EcoFeira Unisinos promove o diálogo sobre consumo consciente

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Cenas de um filme de terror da vida real. Os 30 anos do massacre de Ignacio Ellacuría e seus companheiros

    LER MAIS
  • Aumento de mortalidade no país está diretamente ligado a corte de verbas no SUS

    LER MAIS
  • Papa Francisco quer incluir 'pecado ecológico' na doutrina oficial da Igreja, após Sínodo da Amazônia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

30 Abril 2019

Ecofeira Unisinos foi idealizada para a promoção de práticas sociais, ambientais e ecológicas, possibilitando o diálogo dentro da universidade sobre temas tão pertinentes à nossa realidade, como cidadaniapolíticas públicas e meio ambiente. Toda quarta-feira, feirantes da região reúnem-se no corredor em frente ao Instituto Humanitas Unisinos - IHU para a mostra e venda de seus produtos. Assim, o intuito da feira é também valorizar o produtor e o desenvolvimento a partir da produção local.

Paralelo às atividades de mostra e comercialização de produtos naturaissustentáveis e orgânicos, semanalmente a EcoFeira Unisinos promove atividades culturais que fomentam o diálogo de ensinagens no ambiente acadêmico. Na última quarta-feira, dia 24 de abril, o evento oportunizou, em parceria com o Grupo Araçá de Consumo Responsável, uma roda de conversa sobre consumo consciente.

Conheça o Araçá

O Grupo Araçá trabalha na região do Vale do Rio dos Sinos justamente como um grupo de consumo consciente. A equipe conecta o produtor agroecológico ao consumidor que tem buscado produtos com menor impacto ambiental. As encomendas são realizadas on-line, pelo site www.araca.eco.br, e entregues pelo grupo em núcleos do Araçá. Hoje, cerca de 150 pessoas participam do coletivo de compras e aproximadamente 40 produtores fornecem sua produção a cinco núcleos da equipe espalhados na região.

Uma vez por mês são realizados os pedidos, que são entregues na semana seguinte nos núcleos do grupo ou pela equipe do Bicicletar – voluntários que entregam de bicicleta os produtos na região. O pedido mínimo é de R$ 30,00 e há uma taxa de contribuição de R$ 10,00 mensais para os participantes. Essa contribuição mensal é utilizada para cobrir as despesas como o combustível dos voluntários que se prontificam a fazer o transporte das mercadorias.

Círculo Cultural

A roda de conversa faz parte dos encontros do Círculo Cultural, que integra a programação da Ecofeira, ocorrendo uma vez por mês nos corredores da Unisinos. O prof. Telmo Adams, do PPG de Educação da Unisinos, mediou a conversa sobre consumo consciente, retomando o último encontro do Círculo, que discutiu as mazelas da fome a partir do documentário “Histórias da Fome no Brasil”, de Camilo Tavares.

A fome e o consumo consciente são temas que estão intimamente ligados e devem ser igualmente debatidos. O estímulo à economia solidária é um dos caminhos para que o desperdício das grandes produções diminua, incentivando assim a produção local. Consumindo do produtor regional, busca-se uma melhor qualidade nos alimentos por um preço que seja justo e acessível à comunidade. “É uma questão de resistência. De descentralizar essas grandes empresas, essas grandes multinacionais que são donas de outras pequenas empresas”, explica Rafael Santos, do Grupo Araçá.

Durante o encontro, foi debatida a possibilidade de a Unisinos tornar-se também um núcleo do grupo, com a compra de produtos não perecíveis. A compra de frutas, legumes, verduras ou hortaliças no campus continuará sendo realizada semanalmente com os expositores da EcoFeira. Assim, ficou acordado que o Núcleo Unisinos iniciará as atividades no mês de maio e os produtos serão entregues na AduniSinos, que fica no corredor central da universidade.

Contatos podem ser feitos com a Adunisinos, pelos telefones (51) 35908500 (ramal 5500) ou (51) 989547487 (Fabrício) e pelos e-mails Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Leia Mais

O perigo à saúde que vem da lama de Brumadinho

Agroecologia ganha importância no debate sobre o que fazer para superar o modelo da ‘Revolução Verde’

Raiz dos agrotóxicos está nos gases dos campos de concentração, diz Vandana Shiva

Algas Marinhas: Estamos perdendo um dos nossos maiores sumidouros de CO2?

Compostagem e a partilha do saber para qualidade de vida

Migração, urbanização e sustentabilidade

Papa: o mundo precisa de uma 'conversão ecológica' para promover a sustentabilidade

As regras do jogo: como o setor bancário falha na sustentabilidade

'A proteção do meio ambiente não pertence a nenhuma corrente política ou ideológica'

Comer mal mata mais que o tabaco

Dados de um relatório da UE, FAO e PAM. Em apenas oito países, dois terços dos famintos do mundo

Fome extrema atinge mais de 113 milhões no mundo, diz relatório da ONU

Famélicos: A fome que o Judiciário não vê

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EcoFeira Unisinos promove o diálogo sobre consumo consciente - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV