Quaresma: jejuar de comida, alimentar-se da Bíblia. Artigo de Thomas Reese

Revista ihu on-line

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Mais Lidos

  • Estive em 26 Universidades dos EUA e ninguém pensa duas vezes antes de definir Bolsonaro: “Fascista”

    LER MAIS
  • O encadeamento do racismo estrutural

    LER MAIS
  • Como a internet está matando a democracia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

08 Março 2019

"Se quiser entrar no espírito da Quaresma, tente sobreviver com aquilo que pode ser comprado com os vales-alimentação de um operário em um mês – aqueles que não são válidos para a compra de bebidas alcoólicas ou de pratos feitos. Dê aquilo que você poupar aos pobres", escreve o jesuíta estadunidense Thomas J. Reese, ex-editor-chefe da revista America, dos jesuítas dos Estados Unidos, de 1998 a 2005, e autor de “O Vaticano por dentro” (Ed. Edusc, 1998). O artigo foi publicado por Religion News Service, 07-03-2019. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Segundo ele, "outra forma de atualizar a Quaresma às necessidades do século XXI seria um jejum de carbono. Se todos nós reduzíssemos o nosso consumo de carbono durante a Quaresma, isso não seria apenas uma boa penitência, mas também ajudaria o planeta. Da mesma forma, muitas Igrejas estão incentivando seus membros a abrir mão do plástico durante a Quaresma".

Eis o artigo.

“Do que você está abrindo mão nesta Quaresma?” é uma pergunta que os católicos dirigem uns aos outros nesta época do ano. “Abrir mão” geralmente se aplica à comida, de acordo com a antiga prática da Igreja do jejum. Nós, modernos, descobrimos que a ideia do jejum também pode se aplicar a hábitos como a televisão ou as mídias sociais.

O jejum é visto como uma maneira de fazer penitência pelo pecado, assim como de estar unido a Jesus, que passou 40 dias jejuando no deserto. A prática do jejum durante os 40 dias da Quaresma costumava ser obrigatória para os católicos, que não podiam comer entre as refeições. Além disso, o café da manhã e o almoço juntos não deviam somar mais do que a sua refeição principal.

Embora o jejum não seja mais obrigatório, ele é encorajado. É claro que deveríamos dar prioridade a abrir mão daquelas coisas que não deveríamos estar fazendo de modo algum: cigarro, drogas, pornografia, junk food ["porcarias"], muito álcool etc.

Fazer algo, em vez de abrir mão de algo, também é uma opção – atividades físicas regulares, para muitas pessoas, inclusive eu, é uma penitência.

Quando os colegas de faculdade não católicos do padre jesuíta James Martin descobriram que ele estava planejando abrir mão de algo para a Quaresma, eles responderam que ele não deveria ser o único a decidir isso. Ele poderia trapacear e escolher algo que não se importasse de qualquer maneira. Então, começou uma tradição entre seus colegas de quarto de dizer a Martin o que ele tinha que abrir mão em cada Quaresma.

As regras medievais para o jejum tinham o efeito de forçar as classes altas a comer como pessoas pobres, que, em comparação, estavam sempre em jejum. Então, se você realmente quiser entrar no espírito da Quaresma, tente sobreviver com aquilo que pode ser comprado com os vales-alimentação de um operário em um mês – aqueles que não são válidos para a compra de bebidas alcoólicas ou de pratos feitos. Dê aquilo que você poupar aos pobres.

Outra forma de atualizar a Quaresma às necessidades do século XXI seria um jejum de carbono. Se todos nós reduzíssemos o nosso consumo de carbono durante a Quaresma, isso não seria apenas uma boa penitência, mas também ajudaria o planeta. Da mesma forma, muitas Igrejas estão incentivando seus membros a abrir mão do plástico durante a Quaresma.

O jejum é apenas um modo de observar essa antiga tradição. Você também pode optar por se alimentar com a Palavra de Deus. As leituras litúrgicas diárias da Escritura durante os 40 dias antes da Páscoa foram escolhidas especialmente para a formação dos catecúmenos, aqueles que queriam se tornar cristãos. Para se preparar para seus batismos na Vigília Pascal, os catecúmenos eram convidados à catedral todos os dias, onde o bispo lhes explicava a fé usando as leituras das Escrituras.

Em certo sentido, essas leituras foram o catecismo original da Igreja Católica, em uma época anterior à alfabetização generalizada e aos livros produzidos em massa. Elas são uma coleção das principais passagens da Escritura. Para aqueles que já são batizados, elas são um curso de atualização sobre o que significa ser cristão.

Idealmente, a melhor maneira de ouvir essas leituras seria ir à missa diária durante a Quaresma, mas, se isso não for possível, há muitas maneiras de encontrar as leituras da Quaresma. A Conferência dos Bispos dos EUA as publica em seu site. Um aplicativo chamado iBreviary pode ser baixado [também em português] em seu celular ou tablet.

Usando o podcast New American Bible ou NAB, você pode ouvir as leituras enquanto viaja ou caminha (exercitando o corpo e a alma ao mesmo tempo). Ou você pode fazer com que a Alexa as leia para você usando a sua funcionalidade “Catholic Daily”.

Eu costumo ouvir a Alexa [assistente digital dos serviços da Amazon] ao ir dormir ou ao acordar de manhã. Ela me faz rir toda vez que pronuncia “responsorial” errado, na expressão “Salmo responsorial”. Nas duas últimas semanas, ela também estava tendo problemas com o Livro do Eclesiástico.

O NAB usa humanos que não cometem esses erros. Você pode até reconhecer a voz do seu bispo de vez em quando, já que bispos, padres e leigos costumavam gravar as leituras.

Por muito tempo, infelizmente, os católicos foram desencorajados a ler a Bíblia, mas hoje a Igreja promove as leituras da Escritura. As leituras diárias da Escritura durante a Quaresma são uma excelente maneira de se reintroduzir na Palavra de Deus.

A palavra “Lent” [Quaresma, em inglês] significa “primavera”, um tempo de renovação e de novo nascimento. Junto com os sacramentos, são as Escrituras que nos renovam e dão nova vida à comunidade cristã. Quer você a leia ou a ouça, a Palavra de Deus é essencial para a vida cristã. Isso é algo que pode ser feito na Quaresma.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Quaresma: jejuar de comida, alimentar-se da Bíblia. Artigo de Thomas Reese - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV