Tao te Ching na oração inter-religiosa desta semana

Revista ihu on-line

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Mais Lidos

  • Esse triste silêncio dos 50 milhões de jovens brasileiros

    LER MAIS
  • Bolsonaro, ou: Quem lança mão da espada, pela espada perecerá (Mt 26, 52)

    LER MAIS
  • Quem são os bolsonaristas convictos, segundo o Ibope

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

25 Maio 2018

Neste espaço se entrelaçam poesia e mística. Por meio de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é a absoluta transcendência e a absoluta proximidade. Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora.

O caminho da suavidade

Os homens nascem suaves e brandos;
Mortos, são rígidos e duros.
As plantas nascem flexíveis e ternas;
Mortas, são quebradiças e secas.

Assim, aquele que é rígido e inflexível
É um discípulo da morte.
Quem é suave e adaptável
É um discípulo da vida.

O duro e o rígido quebrará.
O suave e o flexível prevalecerá.

Fonte: Tao te Ching. Madrid: Gaia Ediciones, 1999, n. 76 (versão de Stephen Mitchel)


Edição Wang Bi | Japão - 1770

Tao te Ching: Importante livro da literatura chinesa escrito entre 350 e 250 a.C, traduzido para o português como O Livro do Caminho e da Virtude (Mauad. Tradução de Wu Jyh Cherng). A obra é atribuída a Lao Tse, filósofo e escritor chinês, fundador do taoismo. No entanto, alguns pesquisadores da área têm levantando a hipótese de que o livro é, na verdade, a reunião de provérbios relativos a uma tradição oral coletiva que retrata a "realidade última do universo". Os escritos serviram de inspiração para o nascimento de diversas religiões e filosofias, entre elas, o Taoismo, o Budismo Chan o Budismo Zen.

 

Veja também uma versão narrada do Tao te Ching, em português, no Youtube:

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Tao te Ching na oração inter-religiosa desta semana - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV