Cardeal Dolan: o que o Papa disse a Cruz “é o ensinamento tradicional, católico ortodoxo”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Liberdade e igualdade não bastam: uma cartilha sobre a Fratelli tutti. Artigo de Charles Taylor

    LER MAIS
  • A Economia Anticapitalista dos Franciscos e das Claras

    LER MAIS
  • “O racismo estrutura a sociedade brasileira, está em todo lugar”. Entrevista com Djamila Ribeiro

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


24 Mai 2018

A frase que o Papa disse a Juan Carlos Cruz – “não importa se você é gay. Deus o fez assim e o ama assim” –, é “o ensinamento conservador, tradicional, católico ortodoxo”. A afirmação é do cardeal Timothy Dolan, que declarou que Francisco não fez outra coisa, em sua conversa com Cruz, do que declarar a “doutrina católica tradicional ortodoxa” de que a pessoa humana é feita “à imagem e semelhança de Deus”.

A reportagem é de Cameron Doody, publicada por Religión Digital, 23-05-2018. A tradução é de André Langer.

Em entrevista concedida ao El País, Cruz – uma vítima chilena de pedofilia que Bergoglio recentemente convidou para a Casa Santa Marta – também revelou que Francisco lhe disse, em relação à sua sexualidade, que “O Papa quer você assim, você tem que ser feliz com quem você é”.

A Sala de Imprensa da Santa Sé não confirmou nem negou o que teria sido dito pelo Bispo de Roma, de acordo com sua política de não revelar detalhes das reuniões privadas do Papa com vítimas de pedofilia. Mas o cardeal Dolan não duvida de Cruz. “Eu diria que ele é honesto sobre o que está relatando sobre o que o Santo Padre disse a ele”, declarou o arcebispo de Nova York em uma entrevista concedida a uma emissora de rádio.

Com base nesta base de veracidade, Dolan opinou que a conversa, assim como foi relatada, “é linda”. Especialmente “quando ele disse ‘a propósito, Santo Padre, eu sou gay’, e ele lhe disse: ‘Deus te ama e eu também’”. “Jesus teria dito isso. Esse é o ensinamento conservador, tradicional, católico ortodoxo. E o Catecismo da Igreja Católica insiste nisso”, apontou o cardeal.

Embora Dolan tenha dúvidas sobre se a homossexualidade é uma questão de natureza ou de criação, “essa é uma área na qual eu não gostaria de entrar”, disse, “e não acho que o Santo Padre se sentiria competente para falar sobre isso”. E embora a doutrina continue a dizer que “qualquer expressão sexual fora do casamento de um homem e uma mulher é contrária ao propósito de Deus”, isso não significa, para o arcebispo de Nova York, que não se tenha que tratar uma pessoa gay “com a mesma dignidade e respeito”. “Isso está no Catecismo”, acrescentou o cardeal, e “o Santo Padre estava repetindo isso”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Dolan: o que o Papa disse a Cruz “é o ensinamento tradicional, católico ortodoxo” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV