Carta do Mercado de Trabalho apresenta movimentação do mercado de trabalho em janeiro e fevereiro

Revista ihu on-line

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Mais Lidos

  • Esse triste silêncio dos 50 milhões de jovens brasileiros

    LER MAIS
  • Bolsonaro, ou: Quem lança mão da espada, pela espada perecerá (Mt 26, 52)

    LER MAIS
  • Quem são os bolsonaristas convictos, segundo o Ibope

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Abril 2018

O Observatório da Realidade e das Políticas Públicas do Vale do Rio dos Sinos – ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, publica a Carta do Mercado de Trabalho, dos meses de janeiro e fevereiro de 2018, que é produzida pelo Observatório Unilasalle: Trabalho, Gestão e Políticas Públicas. A Carta mostra o movimento do trabalho no Brasil, no Rio Grande do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre e no município de Canoas.

A carta apresenta os dados do mercado de trabalho formal no Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre e no município de Canoas, e tem como fonte os registros administrativos do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego - CAGED disponibilizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego - MTE.

Os setores econômicos são aqueles definidos pelo IBGE e o conceito de admitidos engloba o início de vínculo empregatício por motivo de primeiro emprego, reemprego início de contrato por prazo determinado, reintegração ou transferência. A noção de desligados indica o fim do vínculo empregatício por motivo de dispensa com justa causa, dispensa sem justa causa, dispensa espontânea, fim de contato por prazo determinado, término de contrato, aposentadoria, morte, ou transferência.

A diferença entre os admitidos e desligados é o saldo, que sendo positivo indica a criação de novos postos de trabalho e quando negativo indica a extinção de postos de trabalho. Estas definições e conceitos são definidos pelo MTE e são aplicados na Carta do Mercado de Trabalho.

Janeiro

O mercado de trabalho formal brasileiro registrou, entre admissões e demissões, saldo positivo no mês de janeiro de 2018, com 77.822 postos de trabalho com carteira assinada o que representa um acréscimo de 0,21% sobre o estoque de empregos do mês anterior. O setor da Indústria de Transformação (49.500) foi o que mais abriu postos de trabalho. Já o Comércio (48.747) foi o setor que mais fechou postos de trabalho. No ano foram abertos 77.822 postos de trabalho com carteira assinada.

Clique aqui para conferir a Carta do Mercado de Trabalho de janeiro completa.

Fevereiro

O mercado de trabalho formal rio-grandense no mês de fevereiro registrou saldo positivo, resultado entre as admissões e demissões de 13.024 postos de trabalho, o que representa um acréscimo de 0,51% sobre o estoque de empregos do mês anterior. O setor da Indústria de Transformação (9.836) foi o que mais ampliou vagas no mercado formal de trabalho, ao mesmo tempo em que o Comércio (2.456) foi o que mais encerrou. Neste ano no estado do Rio Grande do Sul foram criadas 30.910 vagas com carteira assinada.

Clique aqui para conferir a Carta do Mercado de Trabalho de fevereiro completa.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Carta do Mercado de Trabalho apresenta movimentação do mercado de trabalho em janeiro e fevereiro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV