Suécia: após cinco séculos retorna a missa católica na catedral luterana de Lund. Escolheu-se "cooperar no que une"

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que deve ser cancelado? Eis a questão

    LER MAIS
  • Indígena assassinado no Maranhão é o 4º Guajajara morto de forma violenta em menos de dois meses

    LER MAIS
  • Padre Miguel Ángel Fiorito, SJ, meu Mestre do Diálogo: "Ele nos ensinou o caminho do discernimento". Artigo do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

05 Abril 2018

A Catedral Luterana de Lund, na Suécia, pela primeira vez desde a Reforma voltará a celebrar uma missa católica. Construída no século XI-XII, mas, em seguida, passada para os luteranos, é a igreja em que o Papa Francisco participou da oração ecumênica pelo 500º aniversário da Reforma, em 31 de outubro de 2016. Agora, como a Igreja Católica de São Thomas, em Lund, terá que passar por uma profunda restauração, as missas católicas dominicais a partir de domingo 21 de outubro serão celebradas na catedral. Não se trata de uma "questão prática", explica uma nota no sítio da Diocese Católica na Suécia, mas de um exemplo de "cooperação" que "expressa o espírito do documento ecumênico 'Do conflito à comunhão' que reflete 50 anos de conversações entre católicos e luteranos, que também deu o nome ao encontro de Lund em 2016".

"Essa reunião tocou muitas pessoas," não foi “um evento único, mas persiste e fortalece as relações" através de "medidas concretas e importantes para uma cooperação mais ecumênica" entre católicos e luteranos em Lund.

A informação é publicada por Servizio Informazione Religiosa - SIR, 04-04-2018. A tradução é de Luisa Rabolini.

Um exemplo é a celebração das Vésperas, que em turnos são celebradas aos domingos na catedral luterana e na igreja católica de São Thomas. As diferenças "doutrinais sobre a Eucaristia fazem com que católicos e luteranos não celebrem juntos a missa na catedral". No entanto, "em vez de se concentrar sobre o que diferencia" "escolheu-se “cooperar no que nos une, ou seja, a Palavra de Deus, o batismo, a oração e o cuidado diaconal".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Suécia: após cinco séculos retorna a missa católica na catedral luterana de Lund. Escolheu-se "cooperar no que une" - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV