Argentina. A Conferência Episcopal reclamou das interpretações tendenciosas sobre Francisco

Revista ihu on-line

30 anos da Constituição – A experiência cidadã incompleta

Edição: 519

Leia mais

Violência e suas múltiplas dimensões

Edição: 518

Leia mais

O Brasil na potência criadora dos negros – O necessário reconhecimento da memória afrodescendente

Edição: 517

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal Scola: ''A eleição de Francisco foi um soco no estômago e ainda não acordamos"

    LER MAIS
  • A disputa das elites e a falência da democracia paraguaia. Entrevista especial com Junior Ivan Bourscheid

    LER MAIS
  • Francisco concorda com seus críticos: um papa pode estar errado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

12 Janeiro 2018

A Comissão Executiva da Conferência Episcopal Argentina, liderada por seu presidente, Dom Oscar Ojea, emitiu um comunicado expressando sua preocupação com a atitude de certos meios de comunicação a respeito da figura do papa, dizendo que "ninguém falou nem pode falar em nome do Papa" e que a "contribuição (de Francisco) à realidade de nosso país deve ser encontrada em seu grande magistério e em suas atitudes como pastor, não em interpretações tendenciosas e parciais que só aumentam a divisão entre os argentinos".

A reportagem é de Washington Uranga, publicada por Página/12, 11-01-2018. A tradução é de Henrique Denis Lucas.

Os bispos insistem que "a grande maioria do povo argentino ama o Papa Francisco, não se deixando confundir por aqueles que buscam utilizá-lo, seja ao fingir representá-lo, seja atribuindo-lhe posições imaginárias em função de seus próprios interesses setoriais".

A reação dos bispos foi a de criticar as numerosas especulações feitas nos meios de comunicação a respeito da atitude de Francisco em relação à política argentina, apontando para diferentes pessoas, alguns deles líderes políticos, como porta-vozes oficiais do papa, com a intenção de desacreditar tanto a estes últimos, quanto ao próprio Bergoglio.

"Em nosso país, grande parte dos meios de comunicação tem prestado mais atenção em feitos menores e, inclusive, identificaram o papa com algumas figuras políticas ou sociais", diz o documento episcopal. E acrescenta que "alguns deles foram claros ao afirmar que não representam, nem pretendem representar o papa ou a Igreja", apesar de que "esta constante associação gerou muitas confusões e justificou lamentáveis deturpações de sua figura e de suas palavras, que chegam até mesmo ao insulto e à difamação".

A Comissão Executiva do Episcopado argumenta que "as pessoas simples querem ouvir os ensinamentos do Santo Padre, e o reconhecem por sua linguagem clara e simples" além de expressarem seu desejo ardente de que "o Papa Francisco seja valorizado e escutado como merece e como todos nós, argentinos, merecemos".

Por esta razão, e diante da próxima visita papal ao Chile e ao Peru, a Conferência Episcopal reitera que "o Papa Francisco se expressa por meio de seus gestos e palavras como padre e pastor, e através de porta-vozes formalmente nomeados por ele".

A Comissão Executiva também observa que "os argentinos têm um enorme privilégio, pois há quase cinco anos nosso irmão foi eleito papa, isto é, a autoridade máxima da Igreja no mundo. Para os cristãos, ele é o vigário de Cristo na terra". E, reconhece, superando os limites da Argentina que "desde então, nosso amado Papa Francisco adquiriu em todos os países prestígio e apoio crescentes, e hoje é uma referência mundial inquestionável para a grande maioria dos cristãos e pessoas de boa vontade".

Trata-se de uma declaração que tenta colocar limite às versões e interpretações sobre atitudes políticas de Francisco acerca da política argentina.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Argentina. A Conferência Episcopal reclamou das interpretações tendenciosas sobre Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV