Igreja da Inglaterra nomeia primeira bispa de Londres

Revista ihu on-line

Junho de 2013 – Cinco Anos depois.Demanda de uma radicalização democrática nunca realizada

Edição: 524

Leia mais

A esquerda e a reinvenção da política. Um debate

Edição: 523

Leia mais

A virada profética de Francisco – Uma “Igreja em saída” e os desafios do mundo contemporâneo

Edição: 522

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

20 Dezembro 2017

O cargo de bispo de Londres está abaixo apenas dos arcebispos de Canterbury e de York na hierarquia eclesiástica inglesa.

A reportagem é do sítio Religión Digital, 18-12-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A ex-enfermeira Sarah Mullally foi nomeada, nessa segunda-feira, 18 de dezembro, bispa de Londres e se torna a primeira mulher a assumir o cargo, um dos mais importantes da Igreja da Inglaterra.

Mullally sucederá Richard Chartres ao se tornar a 133ª pessoa a ocupar um posto que está abaixo apenas dos arcebispos de Canterbury e de York na hierarquia eclesiástica inglesa.

“É uma grande honra”, disse Mullally, 55 anos, casada e com dois filhos. “Tendo vivido e trabalhado em Londres por mais de 32 anos, a ideia de voltar para cá é como voltar para casa.” Mullally será formalmente empossada na Catedral de St. Paul no ano que vem.

A nova bispa de Londres foi oficial-chefe de enfermagem da Inglaterra, a pessoa mais jovem nomeada para esse cargo, antes de ser ordenada em 2001. Ela se tornou bispa de Crediton no sudoeste da Inglaterra em 2015.

A Igreja da Inglaterra permitiu que as mulheres se tornassem sacerdotes em 1994, mas só nomeou a sua primeira bispa em 2014, o que pôs fim a anos de esforços dos modernizadores para superar a oposição dos tradicionalistas.

Uma tentativa de permitir a nomeação de bispas fracassou em 2012, quando os membros leigos tradicionalistas derrotaram a proposta no Sínodo Geral, o órgão de governo da Igreja da Inglaterra, mas, no ano seguinte, essa mesma proposta foi aprovada.

No entanto, a comunidade anglicana mundial continua profundamente dividida sobre o tema do clero feminino. As mulheres atuam como bispas nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, mas as Igrejas anglicanas, em alguns países em desenvolvimento, particularmente na África, ainda não ordenam mulheres como sacerdotes.

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Igreja da Inglaterra nomeia primeira bispa de Londres - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV