Breves do Facebook

Revista ihu on-line

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

Edição: 506

Leia mais

Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

Edição: 505

Leia mais

Mais Lidos

  • Outra carta dos quatro cardeais ao Papa. Agora pedem uma audiência

    LER MAIS
  • O que resta do padre?

    LER MAIS
  • ‘Temos um pacote do veneno tramitando no Congresso Nacional’, alerta procuradora

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

20 Abril 2017

Mobilização Nacional Indígena

Assista à prévia da música "Demarcação Já!", do letrista Carlos Rennó em parceria com o cantor e compositor Chico César. A canção é interpretada por 25 artistas! Nomes como Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Arnaldo Antunes, Elza Soares, Lenine, Zeca Pagodinho, Maria Bethânia, Zélia Duncan, Zeca Baleiro e Nando Reis estão entre os cantores que somaram suas vozes ao apelo de milhares de indígenas brasileiras (os) que lutam pela demarcação de seus territórios.

Pelo respeito e pelo direito
À diferença e à diversidade
De cada etnia, cada minoria,
De cada espécie da comunidade
De seres vivos que na Terra ainda há,
Demarcação já!
Demarcação já!

O Acampamento Terra Livre 2017 está chegando! Serão mais de 1,5 mil indígenas em Brasília em uma das maiores mobilizações de povos indígenas do Brasil. Acompanhe, colabore e aguarde o lançamento da versão completa da música "Demarcação Já!" durante o acampamento.

Instituo Socioambiental

Alexandre Araújo Costa

"Deixa tudo pro mercado resolver". Já viram como estão as tarifas do Uber em Fortaleza justamente quando as pessoas - sem ônibus circulando e com medo da violência - mais precisam chegar em casa em segurança?

Alexandre Araújo Costa

O Deus-Mercado tem um filho semideus: o "algoritmo". Pouco importa se é uma greve de taxistas dos aeroportos de NY em solidariedade aos imigrantes contra as medidas de Trump, ou a retirada dos ônibus de circulação em Fortaleza por conta da violência. No caso do Uber, a "Lei da oferta e da procura" virou código de programação.

Faustino Teixeira

Estive ontem numa missa de páscoa. Parecia mais um show de Gospel. Minha intenção era outra: encontrar um espaço de meditação. São outros tempos. Para lembrar Merton, me senti como num "dia de estranho"!!!

Faustino Teixeira

Sinceramente, às vezes me sinto como Simone Weil, movido por uma dificuldade imensa com certas coisas que ocorrem no mundo das igrejas, de minha igreja em particular. É verdade que estamos num tempo propício, do papa Francisco, mas vejo que o ritmo comum das comunidades cristãs, católica em particular, continua sendo gerado por práticas bem tradicionais, rotineiras. Tudo isso me dá uma canseira danada. Prefiro, às vezes, ficar retirado no meu canto protegido da oração doméstica. Uma pena. Não deveria ser assim. Entendo bem Simone Weil com suas dúvidas expressas em sua autobiografia e também na carta a um religioso. Ela dizia: "Deus não me quer na igreja". Preferia, como dizia, permanecer no "umbral", no "limiar", sem mover-se muito, quieta, com uma paciência bonita, aguardando, talvez, tempos melhores, quando então a igreja pudesse com alegria ser capaz de abraçar o mundo. Sinto que estamos ainda muito longe em nossas liturgias e celebrações. Tudo muito distante da energia vital, do sossego necessário, da dinâmica inspiradora de espiritualidade e do amor. O que vou vendo por aí é sempre algo muito estranho.

Silvio Pedrosa

8 bilhões de reais... foi o valor que a Odebrecht deixou de pagar em impostos graças a três medidas provisórias "sugeridas" à Guido Mantega. Cabem duas perguntas: como será que foi decidida a política de desonerações do governo Dilma - quase 500 bilhões de reais (a qual Temer dá prosseguimento)? Quando os indignados com os responsáveis pela quebra do Rio de Janeiro (mas surpreendentemente benevolentes com os "erros" de Dilma Rousseff) vão notar que a trama mafiosa do consórcio estado-mercado é uma das raízes da crise nacional, parando de pensar (ou fingir) que criticar e se mobilizar contra a "corrupção" é moralismo?

Alexandre Araújo Costa

Não é que, na minha opinião, se deva jogar todo o conhecimento acadêmico vigente na lata do lixo, mas sinceramente, as Universidades precisam ser não apenas reformadas/repensadas, mas revolucionadas/reinventadas conforme uma lógica de além de trabalhar o conhecimento necessário para encarar os desafios do século XXI, estabelecer pontes com outros saberes numa perspectiva descolonizante. Além das óbvias Ciências Ambientais, Ecologia, Climatologia, Economia Ecológica, Engenharia de Energias Renováveis, seria preciso termos imediatamente cursos superiores de Agroecologia/Agrofloresta, Arquitetura/Engenharia de Permaconstrução, Letras-Tupi... Quando olho a distância entre isso e o ambiente em que a gente trabalha, os cursos e disciplinas que lecionamos, etc., juro... bate uma angústia...

Paulo Agostinho Baptista

A Assembleia Extraordinária da Associação dos Docentes da PUC Minas - ADPUC aprovou agora à noite, dia 18/04, a participação dos professores da universidade na GREVE GERAL em todo o país, convocada para o dia 28 de abril.

Além dessa paralisação haverá mobilização para diversas atividades antes e depois da greve. Diante das reformas, como da Previdência e da Terceirização, é preciso a organização da sociedade para enfrentar essas decisões antidemocráticas, injustas e que penalizam os trabalhadores e os mais pobres, produzidas por um governo golpista e sem respaldo eleitoral. Diversas instituições como a CNBB, o CONIC e outros grupos têm se posicionado com firmeza.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Breves do Facebook