Peru. Governador é preso acusado de receber propina da Odebrecht

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Aumento da miséria extrema, informalidade e desigualdade marcam os dois anos da Reforma Trabalhista

    LER MAIS
  • Hospitalidade eucarística: “A decisão passa agora para a Conferência Episcopal”

    LER MAIS
  • Um novo documento anti-Francisco com cem assinaturas: “Atos sacrílegos durante o Sínodo, precisa se arrepender”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: João Flores da Cunha | 11 Abril 2017

O governador do estado peruano de Callao, Félix Moreno, foi preso pelas autoridades do país no dia 8-4. Ele é acusado de ter recebido suborno da Odebrecht para favorecer a empreiteira brasileira na construção de uma autoestrada em Callao.

Moreno saiu preso de uma audiência judicial sobre o caso. A acusação da promotoria é de que a Odebrecht teria pago uma propina de 4 milhões de dólares, dos quais 60% teriam sido encaminhados para o governador, para vencer a licitação da estrada da Costa Verde do Callao.

Os outros 40% seriam para o empresário israelense Gil Shavit. Ele teria sido o elo entre o governador e a Odebrecht. Shavit, que também é sendo investigado no caso, está colaborando com a Justiça peruana para tentar atenuar sua pena. Sua delação serviu de base para a acusação contra o governador.

O juiz decretou a prisão preventiva de Moreno, que tem validade de até 18 meses. Ele é acusado de ter cometido os crimes de lavagem de dinheiro e de tráfico de influência. O governador nega envolvimento nos delitos.

Moreno é governador do estado desde 2011, tendo sido reeleito em 2014. De tendência centro-direitista, ele é filiado ao Chim Pum Callao, partido cujo fundador, Álex Kouri, está preso por envolvimento em outro caso de corrupção, também de construção de uma estrada em Callao.

Kouri antecedeu Moreno no cargo de governador. Callao, na costa do oceano Pacífico, é um estado importante economicamente: seu território, nos arredores da capital Lima, abriga o maior porto e o maior aeroporto do país.

Na semana passada, em declaração à imprensa, Moreno havia afirmado não ter recebido sequer um sol (moeda local), dólar ou real da Odebrecht. Ele deu a declaração após três imóveis de sua propriedade serem vasculhados pelas autoridades peruanas. Na audiência judicial, Moreno reiterou a afirmação, e disse: “podemos ter cometido erros administrativos, mas não roubei”.

Há indícios de enriquecimento ilícito e de propriedades incompatíveis com a renda do governador. Ele dispõe de uma mansão, que teria sido comprada por sua esposa com dinheiro vivo.

Em dezembro de 2016, a Odebrecht firmou um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos em que admite ter pago 29 milhões de dólares em propinas no Peru. Deste então, o caso se tornou o centro do noticiário no país.

Um ex-presidente, Alejandro Toledo, teve a prisão decretada, e está foragido. Acredita-se que ele esteja na Califórnia, nos Estados Unidos. Outro ex-presidente, Alan García, também foi denunciado por corrupção.

O vice-governador de Callao, Walter Mori, assumiu temporariamente o posto de Moreno após a prisão deste. Porém, Mori também é investigado em casos de corrupção. Em janeiro deste ano, a Controladoria-Geral da República pediu que o vice-governador seja inabilitado por conta de uma sentença emitida em primeira instância contra ele.

Leia mais:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Peru. Governador é preso acusado de receber propina da Odebrecht - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV