Conselho dos Cardeais dá voto de confiança ao Papa Francisco

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • A radical visão teológica do Papa Francisco

    LER MAIS
  • O surgimento dos ''cismáticos devotos'' na Igreja Católica. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Por que a terra de Moro e Dallagnol é tão conservadora e antipetista?

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Fevereiro 2017

Uma comissão cardinalícia de alto escalão prometeu “pleno apoio” ao papa na sequência do que descreveram como “recentes acontecimentos”, com Francisco sendo alvo de pôsteres e notícias falsas.

A reportagem é de Christopher Lamb, publicada por The Tablet, 13-02-2017. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

O apoio veio nesta segunda-feira pelo Conselho dos Cardeais (ou C-9), principal órgão consultivo do papa: o grupo está reunido em Roma esta semana para a sua 18ª rodada de reuniões.

Em um comunicado, o Vaticano disse que, antes de começar os trabalhos, o Conselho “expressa seu pleno apoio ao trabalho do Papa, assegurando ao mesmo tempo a adesão e sustentação plenas à sua pessoa e seu magistério”.

Desde a criação do grupo por Francisco logo depois de sua eleição como papa, o C-9 está encarregado propor revisões da Cúria Romana, e as suas sessões esta semana irão continuar nesse sentido.

O Cardeal Oscar Rodríguez Maradiaga, coordenador do grupo, agradeceu esta manhã o papa pelas palavras proferidas à Cúria pouco antes do Natal de 2016, onde traçou os princípios por trás das reformas, criticou a resistência interna contra elas e, em seguida, deu a cada um dos presentes um livro intitulado “Procedimentos para curar as doenças da alma”.

Nas últimas semanas, uma falsa primeira página do jornal do Vaticano, zombando o papa, tem circulado dentro do Vaticano em um outro sinal de hostilidade contra o pontífice.

A montagem, baseada no jornal L’Osservatore Romano, propõe um papa a responder a perguntas sobre o seu documento Amoris Laetitia, perguntas submetidas por quatro cardeais críticos do documento e que solicitaram respostas do tipo “sim ou não”, com o papa tendo sido criticado por conservadores por se recusar a responder.

Na falsa página de notícias, Francisco responde a cada uma das perguntas (conhecidas como “dubias”), com “sim e não” sob a manchete: “Ele respondeu!”. Uma série de críticos do papa dizem que Amoris Laetitia enfraquece o ensinamento católico sobre o matrimônio ao abrir a possibilidade de conceder a Sagrada Comunhão aos fiéis divorciados e recasados.

O caso se deu com uma série de pôsteres contrários a Francisco colados em aproximadamente 40 locais pelas ruas de Roma, onde protestos contra um papa são altamente incomuns – pois se trata de uma cidade onde o papado é respeitado quase como uma monarquia.

Hoje, o papa fez referência a disputas internas na Igreja em uma homilia que encoraja os cristãos a livrarem-se de ressentimentos e ciúmes mesquinhos.

“Também nos nossos presbitérios, nos nossos colégios episcopais: quantas rupturas começam assim!”, disse o papa. “E… pequenas coisinhas… rupturas… Destrói-se a fraternidade”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Conselho dos Cardeais dá voto de confiança ao Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV