Jesuítas: "O papa nos convida a remar com ele", afirma La Civiltà Cattolica

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Aumento da miséria extrema, informalidade e desigualdade marcam os dois anos da Reforma Trabalhista

    LER MAIS
  • Hospitalidade eucarística: “A decisão passa agora para a Conferência Episcopal”

    LER MAIS
  • Mais um golpe... em nome de Deus

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

13 Setembro 2016

"O papa nos convida a remar com ele, porque o barco da Igreja também pode ser sacudido hoje." O padre Elias Royon, na revista La Civiltà Cattolica, resume assim o modo peculiar dos seguidores de Santo Inácio de Loyola de "servir o Romano Pontífice, colaborar com o seu ministério".

A nota é do Servizio Informazione Religiosa (SIR), 08-09-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

À espera do discurso que Francisco, primeiro papa jesuíta da história, dirigirá aos jesuítas durante a Congregação Geral, que, a partir do dia 2 de outubro, vai eleger o sucessor do padre Adolfo Nicolás à frente da Companhia de Jesus, Royon repassa os inúmeros discursos destinados aos jesuítas nesses anos de pontificado.

"O Papa Francisco – escreve – nos exorta a estar presentes em dois horizontes missionários importantes e atuais: a pesquisa e as periferias, em qualquer uma de suas modalidades, e a desenvolver nelas uma grande criatividade, mas sempre na Igreja, evitando a doença espiritual da autorreferencialidade."

Quanto à ideia de "remar com ele", ela se conecta "com aquilo que muitos papas pediram à Companhia, mas que teve um destaque especial no discurso do papa emérito à 35ª Congregação Geral" e nas palavras de Paulo VI à 32ª Congregação Geral, ouvidas também por Bergoglio: "Por toda a parte na Igreja, mesmo nos campos mais difíceis e de ponta, nas encruzilhadas das ideologias, nas trincheiras sociais, onde houve e onde há o confronto entre as exigências ardentes do homem e a perene mensagem do Evangelho, lá estiveram e estão os jesuítas".

"Três papas, portanto, enviaram à Companhia a mesma mensagem. Palavras de confiança e de estímulo, mas também muito exigentes, porque nos remetem ao sentido eclesial da nossa vocação", é o comentário de Royon.

Leia mais:

"Audácia, imaginação e coragem": a Companhia de Jesus do futuro. Entrevista com Adolfo Nicolás

Padre Nicolás apresenta a trigésima sexta congregação geral dos jesuítas. Imaginação e coragem

O Padre Adolfo Nicolás, Superior dos Jesuítas, completa 80 anos e deixará o cargo, como havia anunciado

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Jesuítas: "O papa nos convida a remar com ele", afirma La Civiltà Cattolica - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV