A Lei da Ficha Limpa é sóbria", responde Barroso a Gilmar

Revista ihu on-line

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Revolução Pernambucana. Semeadura de um Brasil independente, republicano e tolerante

Edição: 512

Leia mais

Francisco Suárez e a transição da escolástica para a modernidade

Edição: 511

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco convoca Sínodo para a região Pan-Amazônica

    LER MAIS
  • 'O que explica o Brasil não é o patrimonialismo e o populismo, mas a escravidão'. Entrevista com Jessé Souza

    LER MAIS
  • Um Sínodo muito importante para a Igreja na Amazônia. Entrevista com Cláudio Hummes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

19 Agosto 2016

"A Lei da Ficha Limpa é sóbria", disse o ministro Luis Roberto Barroso, em resposta ao comentário de Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de que a lei foi "mal feita" e que parece ter sido "elaborada por bêbados".

A manifestação de Gilmar, nesta quarta-feira (17), durante sessão do Supremo, gerou grande repercussão. Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), além de juristas e outros associações, criticaram duramente o comentário do ministro.

A informação é publicada por Jornal GGN, 18-08-2016.

"Sem querer ofender ninguém, mas já ofendendo, parece que [a Lei da Ficha Limpa] foi feita por bêbados. É uma lei mal feita, nós sabemos disso", disparou Gilmar Mendes.

"A linguagem usada por ele, inclusive, não se coaduna com a postura de um magistrado, notadamente um ministro do STF, na hora de exercer seu direito de crítica, seja ela direcionada à sociedade, proponente da lei, seja aos parlamentares que aprovaram a matéria, seja ao chefe do Executivo que a sancionou", afirmou, nesta quinta (18), o presidente da OAB, Cláudio Lamachia.

Já o MCCE defendeu que a Lei da Ficha Limpa é resultado do esforço de representantes da área jurídica "que cooperaram com a sociedade civil organizada para a construção de um marco legal inovador e de alta qualidade sobre os requisitos para as candidaturas".

"Eu, adversamente, acho que a lei é boa, é importante e acho que a lei é sóbria", respondeu, nesta quinta, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso, completando que geralmente não comenta ou critica opiniões de colegas, mas que o pensamento diferente é legítimo em uma democracia.

"Acho que é uma lei que atende algumas demandas importantes da sociedade brasileira por valores como decência política e moralidade administrativa. Acho que a lei é boa e que nós devemos continuar a aplicá-la", completou, ao ser questionado por jornalistas, antes do início da sessão plenária de hoje.

Leia mais...

Ataque de Gilmar à Ficha Limpa convém a Temer, que está inelegível

Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral tenta impedir esvaziamento da Ficha Limpa

A lei da ficha limpa fazendo aniversário em boa hora

O xadrez do impeachment de Temer-2018 pela lei da ficha limpa

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - A Lei da Ficha Limpa é sóbria", responde Barroso a Gilmar