Após guerrilha deixar de cobrar impostos, Santos anuncia fim do aparato de guerra contra FARC

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Um novo documento anti-Francisco com cem assinaturas: “Atos sacrílegos durante o Sínodo, precisa se arrepender”

    LER MAIS
  • Por que o fim do DPVAT é mais um golpe no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Plano de Guedes constitucionaliza drenagem de recursos dos pobres para os ricos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Julho 2016

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou nesta quarta-feira (06/07) que "começou o desmanche do aparato da guerra" com as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) após a guerrilha anunciar, nesta terça (05/07), que deixará de arrecadar dinheiro da população para se financiar.

"Já começou o desmanche do aparato da guerra", apontou o líder durante o lançamento da Estratégia de Melhores Práticas de Bom Governo em Bogotá, onde declarou que a medida é "muito importante".

O líder máximo das FARC, Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", pediu aos guerrilheiros que deixem de cobrar o chamado "imposto guerrilheiro" e se mostrou confiante em firmar em breve a paz com o governo de Santos, com o qual negocia há três anos e meio no marco dos Diálogos de Paz realizados em Havana.

A informação é publicada por Opera Mundi, 06-07-2016.

Para Santos, o fim do imposto é "um passo muito importante rumo a uma situação de paz e de tranquilidade", que espera consolidar nas próximas semanas com um acordo definitivo para o fim conflito armado que já dura mais de meio século.

O presidente ressaltou que as FARC "não tinham aceitado" até agora deixar de realizar a cobrança civis porque "essa é a única forma que eles diziam ter para se financiar".

Durante o evento da Estratégia de Melhores Práticas de Bom Governo, Santos pediu aos 500 líderes locais e regionais presentes que observem se as FARC honram seu compromisso e que garantam que nenhum colombiano "seja forçado nunca mais a dar dinheiro para a guerra".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após guerrilha deixar de cobrar impostos, Santos anuncia fim do aparato de guerra contra FARC - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV