Nosso apelo ao Papa Francisco contra a homofobia

Revista ihu on-line

Henry David Thoreau - A desobediência civil como forma de vida

Edição: 509

Leia mais

Populismo segundo Ernesto Laclau. Chave para uma democracia radical e plural

Edição: 508

Leia mais

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Mais Lidos

  • Os filhos dos padres: a nova investigação da equipe Spotlight

    LER MAIS
  • A CNBB recolhida em jejum e oração

    LER MAIS
  • 'Estamos frente a um sistema de agiotagem que paralisou o país'

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Por: André | 05 Julho 2016

Papa Francisco, você pode combater o ódio. Abrogue imediatamente o artigo 2357 do Catecismo da Igreja Católica que estigmatiza esta orientação sexual. Vote pela descriminalização universal da homossexualidade na ONU”, pede o abaixo-assinado publicado por Témoignage Chrétien, 01-07-2016. A tradução é de André Langer.

Eis o abaixo-assinado.

Papa Francisco, você pode combater o ódio. Abrogue imediatamente o artigo 2357 (1) do Catecismo da Igreja Católica que estigmatiza esta orientação sexual. Vote pela descriminalização universal da homossexualidade na ONU.

Não há dúvida de que a abominável chacina de Orlando é um crime de ódio contra os homossexuais. Diante do horror, não basta deplorar nem mesmo sentir compaixão; é preciso lutar e combater as causas do ódio e do crime. Nesta questão, qualquer conivência por meio de palavras ou atitudes que podem levar ao ódio contra os homossexuais é uma falta. O crime homofóbico em massa de Orlando não deve esconder a infinidade de violências, morais ou físicas, sofridas pelos gays e pelas lésbicas em razão de sua orientação sexual no mundo inteiro. É a violência da exclusão que é contrária à lei natural, e nenhuma outra coisa.

Esta falta, você, Papa Francisco, começou a reconhecer quando declarou que os cristãos, e especificamente os católicos, devem pedir perdão às pessoas homossexuais e que essas não deveriam ser discriminadas.

São belas palavras, um pensamento elevado que lhe é familiar, mas é preciso avançar.

Papa Francisco, você pode combater o ódio. Abrogue imediatamente o artigo 2357 do Catecismo da Igreja Católica que estigmatiza esta orientação sexual. A repressão penal da homossexualidade constitui, como sabemos, um campo fértil para a passagem ao ato mortal, e é por isso que nós lhe pedimos para que comprometa junto à ONU a sua autoridade e a do Vaticano, hoje estranhamente refugiada na abstenção, para obter a descriminalização universal da homossexualidade.

Nós não somos um “lobby”, mas homens e mulheres, de todas as orientações sexuais, que reconhecem as pessoas homossexuais como irmãos e irmãs, um grupo humano em seu próprio direito, que, quando a ameaça pesa, tem direito a uma proteção ativa.

Papa Francisco, o ódio não deve passar por textos ou posições que conservamos por fidelidade aos costumes antigos. Lembre-se do compromisso brilhante e inequívoco do Papa João XXIII contra o ensinamento milenar de desprezo contra o povo judeu.

Papa Francisco, o nosso tempo tem necessidade de importantes vozes para lutar contra a violência e o ódio. É por isso que, cristãos ou não, ultrapassando as nossas filiações espirituais ou das nossas crenças, reunidos na nossa comum humanidade, nós lhe apresentamos este abaixo-assinado aberto a todos, porque diz respeito a todos. Você é uma destas vozes, não se cale.

Este abaixo-assinado será entregue a tempo ao Núncio Apostólico de Paris e ao Papa Francisco.

Nota:

(1) O Catecismo da Igreja Católica, no artigo 2357, diz: “Apoiando-se na Sagrada Escritura, que os apresenta como depravações graves, a tradição sempre declarou que ‘os atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados’. São contrários à lei natural. Fecham o ato sexual ao dom da vida. Não procedem de uma complementaridade afetiva e sexual verdadeira. Em caso algum podem ser aprovados”.

Para assinar, clique aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Nosso apelo ao Papa Francisco contra a homofobia