Cardeal Tempesta: “catástrofe social” a cem dias das Olimpíadas

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Cardeal: a primeira pergunta que Deus faz não é sobre orientação sexual, mas sobre o cuidado com os pobres

    LER MAIS
  • Cardeal espanhol: ‘O comunismo marxista … renasceu’ no país

    LER MAIS
  • O silêncio dos teólogos. Custódia da comunhão e medo cúmplice

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

06 Maio 2016

Os bispos brasileiros da região oriental, que compreende a diocese do Rio de Janeiro e as dioceses próximas, publicaram ontem um documento sobre a situação social em que vive o Estado do Rio, a aproximadamente 100 dias das Olimpíadas. Os bispos exprimem “angústia” diante das muitas formas de “sofrimento humano” vividas atualmente pela população. “Não podemos não definir tudo isto como uma catástrofe social”, escrevem os bispos. 

A reportagem foi publicada por Servizio Informazione Religiosa - SIR, 05-05-2016. A tradução é de Benno Dischinger

“Como pastores – prossegue a carta que é assinada pelo cardeal Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro -, não podemos não sentir-nos culpados pelas lágrimas que brotam de muitas situações precárias que dizem respeito, entre outros aspectos, à saúde, à instrução, à carência de alimento, à segurança, à casa, ao emprego, à falta de recepção dos salários e das aposentadorias”. É dos dias passados, entre outras coisas, o alarme lançado pela Anistia Internacional pelas violências dos homicídios causados pelas forças de segurança que atuam nos quarteirões mais pobres e violentos e entre os rapazes de rua. Escrevem ainda os bispos: “Não podemos ficar olhando insensíveis à dor de cada ser humano”.

“Somos conscientes que são muitas as causas da situação atual, fazemos um apelo pela sua superação e consideramos urgente aprofundar as consequências que danificam a dignidade dos filhos e filhas de Deus, atingidos de modo escandaloso. Exortamos todos os católicos e as pessoas de boa vontade, que sonham com um mundo mais humano, a assumirem as próprias responsabilidades na busca de soluções”. Em particular, os bispos pedem às comunidades cristãs, paróquias e movimentos de “abrir as portas”, com uma conduta de “Igreja samaritana” que se empenha no imediato, se deixar de buscar soluções mais duradouras e capazes de erradicar as causas da violência. E solicitam às instituições um empenho que privilegie a justiça social, o diálogo e a atenção ao bem comum.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Tempesta: “catástrofe social” a cem dias das Olimpíadas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV