Papa Francisco: o ''primeiro mandamento'' da vida paroquial é a proximidade com as pessoas

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O fenômeno dos padres fisiculturistas e estrelas das redes sociais

    LER MAIS
  • Francisco para os pais e mães de homossexuais: “A Igreja ama os vossos filhos do jeito que eles são, porque são filhos de Deus”

    LER MAIS
  • “O Papa me disse: Deus ama os filhos homossexuais como eles são”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Março 2015

O papel principal de uma paróquia católica é praticar a proximidade com seu povo, trabalhando para atender às suas necessidades e sempre mostrando o amor de Deus para todos, disse o Papa Francisco.

A reportagem é de Joshua J. McElwee, publicada no sítio National Catholic Reporter, 10-03-2015. A tradução é de Claudia Sbardelotto.

De fato, disse o papa, o "primeiro mandamento" das paróquias é praticar essa proximidade e evitar dizer às pessoas o que elas devem mudar em suas vidas.

Falando para o conselho pastoral de uma igreja na periferia leste de Roma no domingo à noite, Francisco enfatizou as situações difíceis que muitas pessoas estão vivendo e ofereceu conselhos aos líderes paroquiais de como realizar o seu trabalho.

"Vocês têm apenas um defeito, mas é o mesmo que Jesus, Maria e José tiveram", disse Francisco ao conselho. "Serem pobres."

"José tinha trabalho; Jesus tinha trabalho", disse o papa. "Muitas pessoas aqui não têm isso. E elas precisam alimentar seus filhos!"

"E como é que elas fazem isso?" ele perguntou. "Oh, você sabe!", ele respondeu, mencionando a "tentação" das pessoas que enfrentam situações difíceis e dizem: "Eu não quero fazer isso, eu prefiro não fazer, mas tenho de alimentar os meus filhos".

"Esse é o drama de vocês, das pessoas daqui", disse ele. "Essa bondade testada pela injustiça; injustiça do desemprego ou da discriminação."

"E isso é pecado, é pecado grave", prosseguiu o papa. "Muitas pessoas que são boas são forçadas a fazer coisas ruins, talvez, porque não conseguem encontrar uma outra maneira."

Ele continuou recontando a história que disse ter ouvido de um membro de outra paróquia em outra diocese, que foi preso por roubar comida para alimentar seus filhos. "Pobre homem, que injustiça!", disse o pontífice.

"A fim de cumprir um mandamento, ele estava na prisão", disse Francisco. "Se os seus filhos estão com fome e a sociedade não o ajuda a trabalhar, não o ajuda a encontrar trabalho, não o ajuda a se livrar dos vícios ... você precisa alimentar os seus filhos".

Ele disse ao conselho pastoral que eles devem trabalhar "para que essas situações não se repitam", dizendo, "Vocês trabalham para continuar indo em frente com as pessoas e dizer-lhes: 'Venha aqui, o que você precisa? Nós vamos ajudá-lo'".

"Para isso, eu recomendo uma coisa a vocês, para ajudar as pessoas", continuou ele. "O primeiro mandamento pastoral é a proximidade. Estar próximo das pessoas. Proximidade."

"Nós não podemos continuar sabendo que há uma família com crianças doentes ou com fome - ou com pessoas que caíram no vício - não podemos continuar com o "Você deve isso, você deve aquilo", disse o papa. "Não. Temos que seguir em frente com proximidade, com o carinho que Jesus nos ensinou".

"Para nos salvar, Deus se fez próximo de nós, fez-se um de nós: Jesus, e ele sofreu como nós!" disse Francisco. "Esse é o caminho: proximidade."

Mais adiante, durante o encontro com o conselho pastoral da Paróquia Santa Maria Mãe do Redentor, Francisco disse ao grupo que "nós anunciamos Jesus Cristo com gestos. Também com palavras, mas com gestos primeiro. Com proximidade".

"Estejam perto das pessoas", exortou-os. "Não tenham medo da proximidade. Não tenham medo de fazer carinho: acariciem as pessoas, os doentes, os solitários, mesmo aqueles que merecem o título de 'miserável': acariciem como Deus nos acaricia."

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco: o ''primeiro mandamento'' da vida paroquial é a proximidade com as pessoas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV