Biopolítica, autonomia, educação

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Desigualdade. Artigo de Ladislau Dowbor

    LER MAIS
  • Segredo, confissão e abuso: Cardeal Federigo, o Inominado e Lúcia. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS
  • “É preciso afastar Bolsonaro já para parar a matança”. Entrevista com Chico Whitaker

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Setembro 2013

ihu 43 capa

Em sua 43ª edição, o Cadernos IHU publica o artigo "(Bio)políticas de educação inclusiva e de saúde mental: a (in)visibilidade do sofrimento psíquico" de Édina Mayer Vergara.

Vergara examina a presença de sofrimento psíquico em instituições de ensino e o papel do educador face a essa realidade. Por este tipo de problema ser relegado a profissionais das ciências médicas, a autora se pergunta quais seriam as possíveis formas de agência que educadores e pessoas envolvidas no cotidiano escolar que pudesse de alguma forma dirimir esta realidade.

Esta edição, em sua versão impressa, pode ser adquirida no Instituto Humanitas Unisinos – IHU via email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

A versão em PDF estará disponível no sítio do IHU a partir do dia 23 de outubro de 2013.

194capa

Em sua 194ª edição, os Cadernos IHU ideias publica o artigo "A Pessoa na Era da Biopolítica: autonomia, corpo e sociedade" de autoria de Heloisa Helena Barboza, doutora em Direito e livre docente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

"A proposta do presente trabalho é singela ou ao menos tenta ser prudente: abordar os efeitos de algumas interferências no corpo humano, que suscitam questões jurídicas à luz do direito brasileiro", escreve a autora. 

Segundo ela, "procura-se trazer ao debate o corpo como locus de construção da identidade do ser humano, a qual se dá à luz da autonomia e da subjetividade, em sua possível harmonização com o Direito. Considera-se o corpo do início do século XXI, que traduz de modo bastante claro a era da biopolítica, cenário inafastável que fornece os elementos e onde se desenvolve o mencionado processo de construção. Indispensáveis, por conseguinte, breves incursões nos conceitos envolvidos, especialmente no de biopolítica,como formulado por Michel Foucault."

Esta edição, em sua versão impressa, pode ser adquirida no Instituto Humanitas Unisinos – IHU via email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

A versão em PDF estará disponível no sítio do IHU a partir do dia 04 de outubro de 2013

Também podem ser conferidos os Cadernos IHU, no. 39 e os Cadernos IHU ideias, no. 144, ambos disponíveis para download no sítio do IHU.

Cadernos IHU, em sua 39ª edição, apresenta A sacralidade da vida na exceção soberana, a testemunha e sua linguagem. (Re) leituras biopolíticas da obra de Giorgio Agamben, de Castor M. M. Bartolomé Ruiz.

Castor Ruiz, doutor em Filosofia pela Universidade de Deusto, Bilbao, e professor no Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Unisinos, analisa a obra do filósofo italiano Giorgio Agamben, bem como os pensadores que o influenciaram, entre eles, Walter Benjamin, Carl Schmitt, Hannah Arendt e Michel Foucault, contextualizando o cenário contemporâneo da política como estrutura de poder, controle e domínio da vida. O percurso entre a biopolítica e a tanatopolítica é recuperado através deste texto com os exemplos concretos dos Lager, das senzalas, das reservas indígenas e das práticas de tortura promovidas por governos ditatoriais.

Inclusão e Biopolítica, de Maura Corcini Lopes, Kamila Lockmann, Morgana Domênica Hattge e Viviane Klaus é o tema dos Cadernos IHU ideias no.144

No texto são discutidos os conceitos de inclusão, exclusão e biopolítica problematizados a partir dos estudos do cotidiano escolar, procurando apontar quais são os limites e as possibilidades da inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Biopolítica, autonomia, educação - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV