Mistério envolve a decapitação de freis franciscanos na Síria

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma escolha crucial: como a Igreja seleciona seus bispos?

    LER MAIS
  • Os três passos dos homens

    LER MAIS
  • Abismo de desigualdades

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 29 Junho 2013

Seria falsa a notícia publicada na manhã desta sexta-feira pela agência MCN Direct sobre a decapitação de três freis franciscanos na Síria. Os três religiosos (indicou, também na manhã da sexta-feira a Rádio France) teriam sido sequestrados e assassinados junto com o padre François Mourad (morto na segunda-feira passada no convento de Ghassanieh).

A reportagem é de Andrea Avveduto e publicada por Vatican Insider, 28-06-2013. A tradução é do Cepat.

O vídeo em que se mostra o assassinato foi retirado do sítio da agência e mais tarde algumas fontes da Custódia da Terra Santa desmentiram imediatamente a versão: “Não temos nenhuma notícia deste tipo. Não temos notícia da morte de nenhum dos nossos freis. Telefonamos para a Síria e estão todos vivos. Ao ler o que alguns meios de comunicação escreveram, creio que misturaram notícias velhas. Não nos consta nada”. O padre Pierbattista Pizzaballa, custódio da Terra Santa, desmentiu desta maneira ao Sir a notícia da decapitação de três religiosos franciscanos no convento de Ghassanieh, na Síria, por parte da Frente al Nusra.

Os freis estariam escondidos (e evidentemente vivos) no outro convento franciscano em Lattakiah há alguns dias, quando levaram para lá o corpo do frei assassinado. O vídeo que foi divulgado pelos jihadistas mostra as imagens da decapitação de outros homens (entre eles, talvez, um monge ortodoxo) assassinados sob a consigna “Allah U Akbar” (Deus é grande).

De acordo com os rebeldes, um frei teria guardado na agenda do seu celular os números de alguns militares de Assad, e teriam sido assassinados por colaborar com o regime. Mas, segundo a versão do padre Halim (respeitado em toda a região), “desde a segunda-feira, ninguém mora neste convento”, no de Ghassanieh. Ainda resta identificar as pessoas brutalmente assassinadas mostradas no vídeo dos “revolucionários”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mistério envolve a decapitação de freis franciscanos na Síria - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV