As mulheres têm um ''papel especial'' na Igreja, afirma Papa Francisco

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Ou isto, ou aquilo

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia aumenta 212% em outubro deste ano, aponta Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

03 Abril 2013

As mulheres têm uma capacidade única de compartilhar a fé católica por causa da sua propensão a experimentar o amor e compartilhá-lo com os outros, disse o Papa Francisco a uma multidão de cerca de 50 mil pessoas durante a segunda audiência geral do seu pontificado nesta quarta-feira, 3 de abril.

A reportagem é do sítio Catholic News Service, 03-04-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Ao falar para as pessoas reunidas na Praça de São Pedro para o evento, Francisco mencionou várias vezes o papel das mulheres na Igreja, chegando a afirmar que a sua presença no relato evangélico da ressurreição de Jesus mostra que "Deus não escolhe segundo os critérios humanos".

Francisco continuou uma série de discursos catequéticos sobre a fé cristã, iniciada pelo seu antecessor, o Papa Bento XVI.

Comentando as palavras "ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras", o papa observou que o Novo Testamento dá às mulheres um "papel primário, fundamental" como testemunhas da ressurreição de Jesus. Ele citou a passagem do Evangelho de Marcos em que as mulheres encontram um túmulo vazio e um anjo que lhes diz que Jesus está vivo.

"Aqui podemos captar um elemento em favor da historicidade da ressurreição", disse o papa. "Se fosse um fato inventado, no contexto daquele tempo ele não teria sido ligado ao testemunho das mulheres", já que a lei judaica do período não considerava as mulheres ou crianças como "testemunhas confiáveis, críveis".

"Isso diz que Deus não escolhe segundo os critérios humanos", disse o papa. "As primeiras testemunhas do nascimento de Jesus são os pastores, gente simples e humilde; as primeiras testemunhas da Ressurreição são as mulheres".

Os apóstolos e discípulos homens de Jesus "custam a acreditar no Cristo ressuscitado", disse o papa. "Pedro corre ao sepulcro, mas para diante do túmulo vazio. Tomé tem que tocar com as suas mãos as feridas do corpo de Jesus".

Por outro lado, as "mulheres são movidas pelo amor e sabem acolher esse anúncio (da Ressurreição) com fé", comentou. "Elas acreditam e logo o transmitem, não o guardam para si".

"As mulheres tiveram e ainda têm um papel particular em abrir as portas ao Senhor, em segui-lo e em comunicar o seu Rosto, porque o olhar de fé sempre precisa do olhar simples e profundo do amor", disse o papa.

"Esta é a missão das mulheres, das mães, das mulheres: dar testemunho aos filhos, aos netos de que Jesus está vivo, é o vivento, está ressuscitado", afirmou. "A fé se professa com a boca e com o coração, com a palavra e com o amor".

"Tenhamos a coragem de 'sair' para levar essa alegria e essa luz a todos os lugares da nossa vida", convidou o papa, arrancando aplausos da multidão, assim como em vários outros momentos do seu discurso. "A Ressurreição de Cristo é a nossa maior certeza, é o tesouro mais precioso! Como não compartilhar com os outros esse tesouro, essa certeza?"

"Infelizmente, muitas vezes tem-se tentado obscurecer a fé na Ressurreição de Jesus, e mesmo entre os próprios fiéis dúvidas se insinuaram", disse o Papa Francisco, lamentando o que ele chamou de "uma fé de água de rosas", diluída pela superficialidade, pela indiferença, por outras prioridades ou por uma "visão somente horizontal da vida".

A esperança na ressurreição, afirmou, permite aos cristãos "viver com mais confiança as realidades cotidianas, enfrentá-las com coragem e com empenho".

Antes de se dirigir à multidão para a audiência, o papa passeou pela praça em um jipe aberto. Ele parou o carro várias vezes para segurar as crianças oferecidas aos seus braços.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As mulheres têm um ''papel especial'' na Igreja, afirma Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV