Lucio Gera, in memoriam (1924-2012)

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “O que acumulamos e desperdiçamos é o pão dos pobres”, afirma o papa Francisco em carta à FAO

    LER MAIS
  • Metade dos brasileiros vive com R$ 413 mensais

    LER MAIS
  • Desigualdade entre ricos e pobres é a mais alta registrada no Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Agosto 2012

Lucio Gera, um dos últimos grandes símbolos da teologia da libertação e do pensamento teológico em língua castelhana, morreu em Buenos Aires, Argentina, no dia 7 de agosto de 2012. Eu passei com ele uma manhã e uma tarde, há já muito tempo (ano de 1978), em conversa íntima, de humanidade, de amor ao povo, de serviço ao Evangelho. Depois, nos mantivemos em contato. Hoje, lembro dele emocionado, ao saber de sua morte, acompanhando-o em minha oração.

A nota é do biblista espanhol Xabier Pikaza Ibarrondo, publicada no sítio Religión Digital, 08-08-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Ele nascera em Udine (Itália), mas a sua família se mudou aos cinco anos (eu acho, assim ele me disse) para a Argentina, onde ele cresceu e amadureceu como pessoa, ao serviço da Igreja e da teologia. Não quero evocar hoje a sua figura intelectual, mas apenas recordar a sua dimensão humana, a sua imensa proximidade, a sua grande piedade, a sua fidelidade à tradição católica, a partir das novas circunstâncias da América Latina.

Vida e obra

Ele se destacou como pessoa e como guia (amigo) de uma geração de teólogos e pastores da Argentina, a serviço da libertação humana e da reconciliação da Igreja. Participou do início da teologia da libertação, a partir de uma perspectiva mais espiritual do que política, embora aberta ao compromisso social. Foi professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica de Buenos Aires e membro da Comissão Teológica Internacional, unindo sua investigação teológica com a docência e, principalmente, com o cultivo de uma religiosidade popular, atenta ao pensamento das comunidades autóctones.

Vinculou a sua fidelidade à Igreja a uma intensa vinculação aos sinais e aos valores da cristandade latino-americana (centrada nos Cristos sangrando e nas imagens gloriosas da Virgem Maria, que são sinal da Páscoa cristã, como ele mesmo me dizia) e com um forte compromisso com o serviço da liberdade e da promoção do povo marginalizado.

Seus amigos da Argentina lhe dedicaram três livros de homenagem, que eu tenho a honra de conservar na minha biblioteca:

1) Um mais testemunhal: Juntos en Su memoria. 50 años de sacerdocio con Lucio Gera (1947-1997). Victoria: Santa Escolástica, 1997.

2) Outro mais teológico: R. Ferrara; C. Mª. Galli (eds.). Presente y futuro de la teología en Argentina. Homenaje a Lucio Gera. Buenos Aires: Paulinas, 1997.

3) E um número especial da revista Nuevo Mundo, que intercala textos, estudos, reportagens e testemunhos de sua obra: Ministerio peregrino y mendicante. Lucio Gera, 50 años de sacerdocio. Introducción. I. Retrato; II. Su palabra; III. Recepción y fecundidad; IV. Vinculaciones (Nuevo Mundo 55 [1998], pp. 5-154).

Também teve início a publicação de seus textos selecionados:

1) V. R. Azcuy; C. Mª. Galli; M. González (eds.). Escritos teológicos pastorales de Lucio Gera. 1. Del Preconcilio a la Conferencia de Puebla (1956-1981). Buenos Aires: Ágape Libros y Publicaciones de la Facultad de Teología, 2006.

2) Id. De la conferencia de Puebla a nuestros días (1982-2007). Buenos Aires: Ágape 2007.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Lucio Gera, in memoriam (1924-2012) - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV