Tomás de Kempis e Leonardo Boff na oração inter-religiosa desta semana

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Brasil pode ter 2021 pior que 2020 mesmo com vacina, diz ex-presidente da Anvisa

    LER MAIS
  • Os 60 bebês do Amazonas: retrato de um futuro asfixiado

    LER MAIS
  • Três grandes ameaças à vida na Terra que devemos enfrentar em 2021. Artigo de Noam Chomsky e Vijay Prashad

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Dezembro 2016

Neste espaço se entrelaçam poesia e mística. Por meio de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é a absoluta transcendência e a absoluta proximidade. Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora. 

Meu Deus e meu Tudo

Vós sois o meu Deus e o meu tudo!
Que mais eu quero
e que felicidade maior
posso desejar?
Ó palavra suave e deliciosa!
Mas apenas para quem ama a Deus
e não o troca pelo mundo
com todas as suas coisas.
Meu Deus e meu tudo!
Para quem a entende
basta esta palavra,
e quem ama acha uma delícia
repeti-la continuamente.
Porque, quando estais presente,
tudo é agradável,
mas se vos ausentais,
tudo perde o seu encanto.
Vós dais ao coração tranquilidade,
grande paz e calorosa alegria.
Vós fazeis que julguemos bem
de todos e em tudo vos bendigamos.
Sem vós nenhuma coisa
pode agradar-vos por muito tempo;
mas para ser agradável e saborosa,
é necessário que vossa graça
esteja presente e que a tempere
o condimento da vossa sabedoria.

Fonte: Tomás de Kempis & Leonardo Boff. Imitação de Cristo e seguimento de Jesus. Petrópolis: Vozes, 2016, p. 134 – Livro III.


Tomás de Kempis | Foto: Wikpédia

Tomás de Kempis (1380-1471): Monge e escritor alemão, sua vida foi dedicada à formação de noviços na vida espiritual. Viveu na plenitude a pobreza, a castidade, a devoção e a obediência em comunidade. O cônego da Ordem de Santo Agostinho escreveu aproximadamente 40 obras que representam a literatura devocional moderna, entre estas, a mais famosa, o livro a Imitação de Cristo, que foi elaborado a partir das conferências que ministrava e conselhos espirituais que dava. Recentemente, Leonardo Boff "retraduziu e atualizou a obra no contexto da piedade cristã, inspirado nos ensinamentos do Concílio Vaticano II". 


Leonardo Boff | Foto: Acervo IHU

Leonardo Boff (1938): Teólogo, filósofo e escritor. Um dos mais importantes representantes da Teologia da Libertação e reconhecido por seu trabalho em defesa dos pobres e excluídos. Foi membro da Ordem dos Frades Menores (franciscanos) e é professor emérito de Ética, Filosofia da Religião e Ecologia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente seu trabalho é direcionado às questões ambientais. É autor de diversas obras, entre elas, Civilização planetária (Sextante), A voz do arco-íris (Sextante); Saber cuidar (Vozes); Ética e ecoespiritualidade (Verus); Homem: satã ou anjo bom (Record); Evangelho do Cristo cósmico (Record); Do iceberg à Arca de Noé (Sextante); Opção Terra. A solução da Terra não cai do céu (Sextante); Proteger a Terra-cuidar a vida. Como evitar o fim do mundo (Record); Ecologia: grito da Terra, grito do pobre (Sextante).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Tomás de Kempis e Leonardo Boff na oração inter-religiosa desta semana - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV