O 1% mais rico está ficando ainda mais rico, e as coisas não dão sinais de mudança

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Só um radical ecossocialismo democrático pode mudar o horizonte

    LER MAIS
  • Seu bispo necessita dos seus conselhos: o que dirá a ele?

    LER MAIS
  • Byung-Chul Han: smartphone e o “inferno dos iguais”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


02 Mai 2018

As pessoas mais ricas do mundo - o chamado 1% - terá nas mãos quase dois terços da riqueza do mundo até 2030.

A estimativa é trazida por um relatório da Biblioteca da Câmara dos Comuns britânica, encomendado pelo deputado trabalhista Liam Byrne.

O 1% mais rico da população mundial possui hoje 50,1% da riqueza das famílias de todo o mundo, de acordo com um relatório do Credit Suisse do ano passado.

A reportagem é de Will Martin, publicada por Business Insider Itália, 30-04-2018. A tradução é de Luisa Rabolini.

O 1% mais rico da população mundial terá nas mãos quase dois terços da riqueza do mundo até 2030; isso é o que sustenta um relatório feito pela biblioteca da Câmara dos Comuns, o departamento de pesquisa do parlamento britânico.

A elite mundial atualmente possui cerca de 50% da riqueza do planeta, mas é provável que o percentual continue a aumentar segundo o estudo da Câmara, encomendado pelo parlamentar trabalhista Liam Byrne.

Se as tendências observadas desde o crash financeiro de 2008 continuarem, observa o relatório, o chamado 1% terá em suas mãos 64% da riqueza global daqui a apenas 12 anos.

De acordo com o Guardian, que primeiro publicou essas estatísticas, após a crise financeira a riqueza possuída pelo 1% mais rico "está aumentando a uma média de 6% ao ano - muito mais rápido do que a riqueza dos restantes 99% da população do mundo, que aumenta em 3% ao ano".

Se a tendência continuar, em 2030 o 1% terá um patrimônio líquido total de 305.000 bilhões de dólares, mais do dobro dos 140.000 bilhões de dólares que possui em 2018.

"Se não tomarmos medidas para redefinir as regras que regem o funcionamento das nossas economias, estaremos nos autocondenando a um futuro que ficará para sempre marcado pela desigualdade", afirmou Byrne, o parlamentar que encomendou o relatório.

"É eticamente errado e economicamente desastroso, arriscar um novo boom de instabilidade, corrupção e pobreza."

No ano passado, o banco suíço Credit Suisse publicou um relatório onde se mostrava que 1% das famílias e dos indivíduos mais ricos do mundo já possui mais da metade da riqueza de todo o planeta; de acordo com os autores a desigualdade ainda está aumentando, quase dez anos após a pior recessão global desde os anos 1930.

De acordo com o relatório do Credit Suisse,"Os 50% mais pobres dos adultos coletivamente possuem menos de 1% da riqueza total enquanto os 10% dos mais ricos (adultos) detêm 88% dos ativos globais e o percentil mais rico possui sozinho a metade da riqueza total das famílias".

Em outras palavras, "O 1% mais rico possui 50,1% de toda a riqueza das famílias do mundo."

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O 1% mais rico está ficando ainda mais rico, e as coisas não dão sinais de mudança - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV