Estado Islâmico ameaça o Papa e afirma que “estaremos em Roma”

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Müller também se recusa, na 'TV do diabo', a participar do Sínodo

    LER MAIS
  • Aquele que veio para desconstruir e devastar - Frases dia

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Agosto 2017

Após Barcelona, o Vaticano. O Estado Islâmico divulgou um vídeo, gravado nas Filipinas, no qual um jihadista ameaça o Papa Francisco e afirma que “estaremos em Roma, se Deus quiser”, enquanto aponta com um fuzil para uma foto de Bergoglio, que acaba rasgando.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 25-08-2017. A tradução é do Cepat.

“Recordem isto, descrentes, estaremos em Roma. Faremos mais vingança”, escuta-se no vídeo, cujas imagens foram difundidas por Al-Hayat Media Center, uma das redes oficiais do Estado Islâmico. O vídeo foi gravado em Marawi, onde os jihadistas conseguiram queimar várias igrejas, no último mês de maio. Não é a primeira vez que o Estado Islâmico ameaça atentar contra o Vaticano, cuja segurança aumentou nos últimos três anos.

No vídeo, que tem como título Dentro do Califado - Parte 3, os terroristas mostram cenas da destruição da catedral de Marawi, na ilha de Mindanao, assim como corpos de soldados assassinados e de terroristas destruindo imagens da Virgem, Jesus e outros símbolos religiosos. Além da foto de Francisco, o terrorista também rasga outra de Bento XVI.

Por sua vez, uma voz em off destaca que, “depois de todos os seus esforços, a que pode se quebrar seria a religião da cruz. A inimizade dos cruzados para com os muçulmanos só serviu para encorajar uma geração de jovens”.

Contudo, o comandante da Guarda Suíça, Christoph Graf, afirmou que este corpo está preparado para enfrentar qualquer ameaça, inclusive terrorista. Durante uma reunião de responsáveis policiais de todo o mundo, o chefe do contingente encarregado, há cinco séculos, de proteger o Papa, admitiu que “talvez seja apenas questão de tempo para que um ataque deste tipo ocorra em Roma. Mas, também estamos prontos para isso”.

“A Guarda Suíça adapta constantemente sua formação aos desafios de hoje. A Escola foi conduzida de dois a quatro meses e conta com a colaboração da polícia do cantão de Ticino”, afirmou Graf.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Estado Islâmico ameaça o Papa e afirma que “estaremos em Roma” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV