Pela democracia no Brasil. Nova sessão do Tribunal Tiradentes

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Ou isto, ou aquilo

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia aumenta 212% em outubro deste ano, aponta Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

24 Junho 2017

Julgamento da representatividade e da legitimidade da maioria parlamentar no atual Congresso brasileiro.

O Tribunal Tiradentes é um evento simbólico de comunicação pedagógica, promovido pela sociedade civil brasileira, visando ampliar a discussão dos diferentes setores da sociedade sobre temas de seu interesse. Sua realização se inspirou no Tribunal Russell, do nome do filósofo inglês que o criou em 1966 em Estocolmo, na Suécia, também conhecido como Tribunal Internacional de Crimes de Guerra, Tribunal Russell-Sartre, ou Tribunal de Estocolmo.

A primeira sessão do Tribunal Tiradentes foi realizada em 1983 no Teatro Municipal de São Paulo, por iniciativa da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese dessa cidade, quando seu pastor era o Cardeal D. Paulo Evaristo Arns. O Tribunal então julgou e condenou a Lei de Segurança Nacional. Em 1984, em que o Brasil se mobilizava pelas Diretas-Já, o Tribunal Tiradentes II julgou e condenou o Colégio Eleitoral. Em sua terceira sessão, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC em 2014, após a instalação da Comissão Nacional da Verdade, julgou e condenou a Lei de Anistia com a extensão decorrente de interpretação do STF.

Embora seja um julgamento simulado, ele comporta a participação de um Presidente, que profere a sentença final, de um Acusador, de um Defensor, de Testemunhas e de um Júri com declaração de voto de cada um de seus membros.

No Tribunal Tiradentes IV será julgada a representatividade e a legitimidade da atual maioria parlamentar no Congresso Nacional que, em nome do povo brasileiro, está impondo ao país reformas não discutidas pela sociedade e a desconstrução de Direitos estabelecidos pela Constituição de 88.

Seus organizadores pretendem, com essa iniciativa, contribuir para a conscientização dos eleitores sobre a importância da representatividade efetiva do Parlamento, que, numa democracia, legisla sobre as normas de vida coletiva e sobre a ação do governo e o fiscaliza.

A proposta dessa nova sessão do Tribunal Tiradentes foi feita por um grupo de ativistas pelos Direitos Humanos, de São Paulo, que buscavam saídas construtivas para a crise que o país atravessa. Reunidos em torno de Margarida Genevois, referência da luta pelos Direitos Humanos no Brasil, apresentaram a proposta à Comissão Brasileira Justiça e PazCBJP (da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB), que tem à sua frente Carlos Moura, referência da luta pela igualdade racial no Brasil. A CBJP assumiu a realização dessa nova sessão do Tribunal, e solicitará o apoio das Comissões Justiça e Paz de todo o Brasil para a organização, em suas cidades, do acompanhamento o mais amplo possível, pela Internet, da sessão do Tribunal.

Várias instituições nacionais da sociedade civil e movimentos sociais, assim como a CNBB e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do BrasilCONIC, estão sendo consultadas para constituírem um corpo de Entidades Apoiadoras. Espera-se que Reitores de Universidades e Diretores de escolas secundarias, assim como a CNBB e o CONIC, estimulem estudantes e comunidades populares a acompanharem a sessão do Tribunal.

O Tribunal Tiradentes IV deverá ser realizado em Brasília, em 16 de agosto de 2017 (a confirmar), de preferência em auditório do Congresso Nacional.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Pela democracia no Brasil. Nova sessão do Tribunal Tiradentes - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV