“Depois que a usina começou a barragem, o rio Teles Pires modificou muito”, diz Atú Kayabi

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Byung-Chul Han: smartphone e o “inferno dos iguais”

    LER MAIS
  • Os 13 tweets do Papa no dia do IV Encontro Mundial de Movimentos Populares

    LER MAIS
  • Só um radical ecossocialismo democrático pode mudar o horizonte

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


23 Mai 2017

O projeto audiovisual Vozes dos Atingidos, do Fórum Teles Pires, com apoio do Instituto Centro de Vida (ICV), chega ao seu quinto depoimento. O indígena Atú Kayabi, da aldeia Kururuzinho, na Bacia do Teles Pires, no Pará, expõe as mudanças que constata ao comparar a situação da dinâmica e da qualidade do rio e consequentemente da acessibilidade do seu povo, neste contexto, antes e depois da implementação da usina hidrelétrica, que fica em Mato Grosso.

A reportagem é de Sucena Shkrada Resk, publicada por Amazônia Real, 19-05-2017.

Atú Kayabi remete as suas lembranças a tempos mais remotos, também destacando a importância dos valores imateriais que o rio tem para sua etnia e outros povos locais, como os Munduruku e Apiaká, e os impactos que vêm sofrendo. “Depois que a usina começou a barragem, o rio Teles Pires modificou muito”, afirma.

O objetivo do projeto Vozes dos Atingidos, que conta com o apoio da agência Amazônia Real na divulgação, é propiciar um espaço democrático para ‘vozes’ que tendem a ser ignoradas durante o processo de consolidação de grandes empreendimentos na Amazônia, em especial, de indígenas na bacia do rio Teles Pires.

Confira o vídeo:

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Depois que a usina começou a barragem, o rio Teles Pires modificou muito”, diz Atú Kayabi - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV