Funeral solene por sem-teto falecido em dezembro é celebrado em Roma

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "Celebrar a vida em abundância": o desejo dos católicos e católicas LGBT+ no Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


06 Março 2017

O esmoleiro do papa celebrou o funeral de Grzegorz Siejda, morto pelo frio antes do Natal.

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada no sítio Vatican Insider, 03-03-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Grzegorz Siejda era um sem-teto que vivia nos arredores da paróquia de San Raffaele Arcangelo al Trullo. Ele tinha 58 anos e morreu de frio na noite do dia 17 de dezembro de 2016. Desde então, o seu corpo permaneceu à disposição das autoridades que, somente no dia 2 de março, concederam a autorização para o enterro.

Na sexta-feira, 3, a primeira da Quaresma, às 15h, hora em que se faz memória da morte de Jesus, Grzegorz teve o seu funeral. Quem o celebrou foi o bispo Konrad Krajewski, esmoleiro do papa. A liturgia na igreja San Raffaele foi animada pelo coro da Comunidade de Santo Egídio, que tinha escrito em um convite: “Queremos dar-lhe a nossa saudação em grande número e rezar juntos por uma cidade mais humana”.

Dor e preocupação “diante da morte pelo frio daqueles que, mesmo no inverno, dormem na rua” tinham sido expressadas pela Comunidade de Santo Egídio diante da notícia da descoberta do corpo do homem sem vida no seu leito na rua. Em nota, a Comunidade havia ressaltado que a vítima “não era um invisível, mas tinha uma história e um nome. É preciso acelerar o compromisso para tornar Roma mais acolhedora e solidária. Não se pode ficar indiferente diante de mais este drama dos sem-teto”.

No dia 20 de dezembro, foi organizada uma vigília de oração em recordação da vítima na Via del Trullo, na esquina com a Via Montecucco, ou seja, o lugar onde o homem foi encontrado sem vida.

Já nos primeiros meses de pontificado, Francisco tinha dito: “Morre um sem-teto na rua, e não é notícia, mas, se a Bolsa registra uma queda de alguns pontos, é uma notícia dramática”. Em janeiro passado, diante de uma onda de frio muito forte, o papa tinha feito com que dormitórios para os sem-teto fossem abertos e sacos de dormir e cobertores fossem distribuídos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Funeral solene por sem-teto falecido em dezembro é celebrado em Roma - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV