Um terço dos ursos-polares pode desaparecer nos próximos 35 anos

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Seu bispo necessita dos seus conselhos: o que dirá a ele?

    LER MAIS
  • Só um radical ecossocialismo democrático pode mudar o horizonte

    LER MAIS
  • Dinâmica religiosa nos Estados Unidos. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Dezembro 2016

Um terço dos ursos-polares pode desaparecer até 2050 em razão do derretimento das calotas polares, aponta estudo divulgado nesta quarta-feira (7) pela revista britânica "Royal Society Biology Letters".

A informação é publicada por portal Uol, 08-12-2016.

O estudo chega às mesma conclusões de pesquisas realizadas pela União Internacional para a conservação da natureza (UICN, na sigla em inglês), que já classificavam o urso-polar (Ursus maritimus) como uma espécie "vulnerável". O novo relatório traz números precisos e estima que cerca de 30% dos 26 mil ursos-polares que existem no planeta podem desaparecer nos próximos 35 anos.

Os pesquisadores cruzaram dados sobre as calotas polares, recolhidos via satélite, durante 35 anos. As informações reunidas mostram as mudanças sofridas pelos 19 grupos de animais repartidos em quatro zonas ecológicas. "Os ursos-polares dependem das calotas para diferentes aspectos de suas vidas", explica o estudo, realizado pelo serviço de peixes e da vida selvagem de Anchorage, no Alasca.

E é justamente o derretimentos dessas placas de gelo, provocado pelo aquecimento do planeta, que preocupa os pesquisadores. Na Antártida, por exemplo, as temperaturas registraram um aumento duas vezes maior do que a média mundial.

De acordo com especialistas do clima, se essa tendência persistir, em 2030 a região, que normalmente é congelada o ano todo, não terá mais gelo durante os verões.

Mas não são apenas as questões climáticas que ameaçam os ursos-polares. Um estudo publicado na semana passada alertava para a possibilidade de que o desaparecimento da espécie também poderia estar ligado a um fenômeno de esterilidade nos machos, provocado pela ingestão de produtos químicos na alimentação.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Um terço dos ursos-polares pode desaparecer nos próximos 35 anos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV