Cidadania vigiada. A hipertrofia do medo e os dispositivos de controle

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que deve ser cancelado? Eis a questão

    LER MAIS
  • CNBB emite nota sobre o desrespeito à fé cristã

    LER MAIS
  • Indígena assassinado no Maranhão é o 4º Guajajara morto de forma violenta em menos de dois meses

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

16 Outubro 2016

Um dos problemas urgentes e graves do mundo contemporâneo é a segurança, e a disseminação do tema estabelece uma sensação generalizada de medo. Acossadas, as pessoas aceitam abrir mão da autonomia em troca da proteção prometida por dispositivos de controle e de vigilância social. A consequência disso é a criação de sistemas de controle social cada vez mais sofisticados. Em um cenário que combina sociedades amedrontadas e novas possibilidades tecnológicas de vigilância e controle da vida, percebe-se uma fragilização de direitos humanos fundamentais em nome da segurança.

Estes temas pautam o V Colóquio Internacional IHU e VII Colóquio da Cátedra Unesco – Unisinos de Direitos Humanos e Violência, Governo e Governança, que será realizado nos dias 25 e 26 de outubro no Instituto Humanitas Unisinos - IHU. Em preparação ao evento, assim como para ampliar o debate ora suscitado, a atual edição da revista IHU On-Line discute com prioridade o tema da vigilância.

Vinícius Nicastro Honesko, professor do Departamento de História da Universidade Federal do Paraná, discute a impossibilidade de melhorar o mundo e recorre a um texto de Pasolini escrito em 1968 para falar da necessidade de se impedir que tudo piore.

Para Paulo César Castro, professor associado da Escola de Comunicação (ECO) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), os algoritmos são elemento central neste sistema de vigilância das pessoas. E como eles são invisíveis, há pouco entendimento e crítica sobre eles.

Conforme Adriano Pilatti, professor do Departamento de Direito da PUC-Rio, a insegurança legitima que ocorra mais relativização de direitos e garantias, maior rigor penal e penitenciário e uma condução ortodoxa da economia aprofundando a desigualdade e a exclusão social.

Walter Menon, professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Paraná, afirma que é um truque fazer as pessoas acreditarem cada vez mais na proteção de espaços monitorados, em detrimento da crença de que uma sociedade menos violenta seja possível por meio de políticas públicas.

Para Guilherme Castelo Branco, professor de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, as categorias clássicas do soberano e da soberania já não mais existem. São figuras de um outro tempo, do passado.

Pedro Rezende, professor do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Brasília, avalia que está em curso um “plano ofensivo de guerra híbrida para implantar um regime dominante de vigilantismo global, necessário para consolidar e sustentar uma nova ordem social e política de alcance mundial, a pretexto do inevitável jogo de espionagem das nações”.

Nesta edição, também podem ser lidas as entrevistas com o economista e jesuíta Gaël Giraud, sobre o desafio global de se pensar um novo tipo de economia baseada na transição energética, e com Katu Arkonada, pesquisador e analista do Centro de Estudos Aplicados aos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais – Ceadesc, Bolívia, sobre o modelo econômico da América Latina baseado no extrativismo.

A revista IHU On-Line estará disponível na segunda-feira, a partir das 17h, nesta página, nas versões html, pdf e ‘versão para folhear’.

A edição impressa circulará na terça-feira, no campus da Unisinos, a partir das 8h.

A todas e a todos, uma boa leitura e uma excelente semana.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cidadania vigiada. A hipertrofia do medo e os dispositivos de controle - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV