Austrália. Igreja deverá usar propriedade de bispo falecido para ajudar vítimas de pedofilia

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma análise de fundo a partir do golpe de Estado na Bolívia

    LER MAIS
  • Gregório Lutz e a reforma litúrgica no Brasil. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS
  • Lula desequilibra o jogo. Craque é craque

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Setembro 2016

Ronald Mulkearns, que deixou 2,1 milhões de dólares para ser usado pelo atual bispo, foi culpado por permitir que padres pedófilos continuassem atuando no estado australiano de Victoria.

A reportagem foi publicada por Australian Associated Press, 06-09-2016. A tradução de Isaque Gomes Correa.

A propriedade multimilionária do falecido bispo de Ballarat, Dom Ronald Mulkearns, será usada para ajudar vítimas de abuso sexual, informou a diocese católica.

Falecido em abril deste ano, Mulkearns foi considerado culpado por permitir que padres pedófilos continuassem a atuar em Victoria.

O falecido bispo deixou 2,1 milhões de dólares pare serem usados pelo atual bispo de Ballarat em prol da diocese, “a seu critério absoluto”, segundo reportagem publicada no jornal australiano Herald Sun.

O bispo de Ballarat, Dom Paul Bird, afirmou em nota na terça-feira, 06-09-2016, que o valor deixado pelo falecido religioso será empregado para ajudar vítimas de abuso.

“Independentemente do que a Diocese de Ballarat receber de herança de Mulkearns, eu pretendo pôr à disposição para o auxílio às vítimas de abuso”, disse Bird. “Isto dará continuidade ao apoio que a diocese tem oferecido às vítimas de abuso ao longo destes anos”.

A diocese não confirmou o valor da propriedade nem informou quanto exatamente do dinheiro seria empregado para este fim.

A Comissão Real dedicada a estudar os casos de abuso sexual na Austrália ouviu que Mulkearns tinha conhecimento de que o padre pedófilo Gerald Francis Ridsdale e outros estavam abusando sexualmente de crianças e, mesmo assim, os movia entre paróquias. A Comissão igualmente ouviu que ele destruiu documentos do arquivo de Ridsdale.

Mulkearns disse à comissão que havia se arrependido e que estava sentido por não ter lidado adequadamente com os padres pedófilos, dizendo que, com isso, estava tentando proteger a reputação da Igreja e deter delitos futuros.

O sobrevivente de abusos sexuais Andrew Collins declarou que os valores financeiros deveriam ir para as pessoas prejudicadas pelas ações do falecido bispo.

“Os seus ativos deveriam ser distribuídos às vítimas cujas vidas foram destruídas e prejudicadas por seus atos”, contou Collins ao Herald Sun antes do anúncio de Bird.

Leia mais...

A Santa Sé expulsou quase mil padres na última década por pedofilia

Organismo católico diz que na Austrália houve 4% de padres pedófilos

Vítimas de abusos sexuais da Austrália vão ao Vaticano para assistir à declaração de Pell

“A Igreja preferiu a imagem à condenação dos padres pedófilos”

Austrália. Cardeal Pell admite erros face a denúncias de pedofilia

“Não estou aqui para defender o indefensável. A Igreja cometeu grandes erros e trabalha para remediá-los”, reconheceu o cardeal Pell em comissão

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Austrália. Igreja deverá usar propriedade de bispo falecido para ajudar vítimas de pedofilia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV