Signatários de documento crítico à "Amoris laetitia" são revelados

Revista ihu on-line

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Nietzsche. Da moral de rebanho à reconstrução genealógica do pensar

Edição: 529

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Mais Lidos

  • Calmaria antes da tempestade: antecipando o plano radical de um papa reformista para reduzir a Cúria Romana

    LER MAIS
  • Lula solto poderia tirar militares do controle, diz comandante do Exército: “Estávamos no limite”

    LER MAIS
  • “Atualmente, o ser humano vive como um animal em cativeiro”. Entrevista com José Luis Padilla

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Julho 2016

Uma lista até agora inédita de nomes ligados a uma crítica à exortação apostólica do Papa Francisco sobre a vida familiar mostra que os signatários incluem professores de seminários diocesanos, um membro de uma academia pontifícia e o chefe de uma estrutura eclesiástica no Afeganistão.

A reportagem é de Joshua J. McElwee, publicada no sítio National Catholic Reporter, 22-07-2016. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Os signatários haviam enviado uma carta aos cardeais do mundo inteiro, pedindo-lhes para "responder aos perigos à fé e à moral católicas" presentes na Amoris laetitia ("A alegria do amor") de Francisco.

A carta, que obteve uma cobertura da imprensa no início do mês como um possível sinal de um desacordo mais amplo em relação à Amoris laetitia, foi enviada ao cardeal italiano Angelo Sodano, decano do Colégio dos Cardeais, e a 218 cardeais e patriarcas individuais.

Embora os organizadores do esforço não tenham divulgado o documento na íntegra nem os seus signatários, o NCR obteve uma cópia da lista de assinaturas e uma breve nota que os signatários anexaram ao documento de 13 páginas enviado aos cardeais, explicando os seus pontos de vista.

Entre os signatários, está o padre barnabita Giovanni Scalese, superior da missão sui iuris da Igreja no Afeganistão, que não tem uma diocese plena.

"Eu assinei a carta simplesmente porque concordei com o seu conteúdo", disse Scalese em um e-mail enviado ao NCR na quarta-feira.

"Eu tenho a impressão (mas não cabe a mim julgar) que a Amoris laetitia não constitui, como se poderia desejar, um desenvolvimento doutrinal legítimo, mas sim uma ruptura substantiva com o ensinamento precedente", continuou.

Dentre outros signatários da carta, encontram-se:

  • Luke Gormally, ex-professor pesquisador da Ave Maria School of Law, que também é membro ordinário da Pontifícia Academia para a Vida;
  • vários membros da Fraternidade São Vincente Ferrer, uma ordem religiosa fundada em 1979, em parte na crença de que o Papa João XXIII tinha cometido heresia, mas que se reconciliou com o Vaticano em 1988;
  • vários professores de seminários diocesanos ou de ordens religiosas, incluindo: Alan Fimister, do St. John Vianney Seminary, em Denver, e o Pe. Robert Nortz, do Mosteiro Maronita da Santíssima Trindade, em Massachusetts;
  • vários membros de uma organização sem fins lucrativos de acadêmicos chamada The Roman Forum, fundada em 1968 para defender a encíclica do Papa Paulo VI Humanae vitae.

A lista completa dos nomes, como aparece no documento, encontra-se abaixo.

Em sua breve nota aos cardeais, os signatários da carta afirmam que a Amoris laetitia "contém uma série de declarações que podem ser entendidas em um sentido que é contrário à fé e à moral católicas".

"Nós pedimos que os cardeais e os patriarcas peçam que o Santo Padre condene os erros listados no documento de forma definitiva e final, e afirme com autoridade que a Amoris laetitia não requer que se acredite em qualquer um deles ou que sejam considerados como possivelmente verdadeiros", solicitam os signatários.

A Amoris laetitia foi publicada por Francisco como uma resposta às discussões dos dois encontros do Sínodo dos Bispos, que ele realizou no Vaticano em 2014 e 2015 sobre questões da vida familiar.

O documento, que pediu que o clero católico do mundo deixe suas vidas se tornarem "maravilhosamente complicadas" ao abraçar a graça de Deus em ação nas situações difíceis e às vezes não convencionais que as famílias enfrentam, tem sido criticado por católicos em um nível praticamente jamais visto durante décadas em relação a documentos papais.

Os críticos têm sido particularmente duros contra o chamado feito pelo documento para que os padres católicos usem "a lógica da misericórdia pastoral" ao lidarem com pessoas que se divorciaram e se casaram novamente, sem primeiro obterem a nulidade.

A revelação da lista de signatários da carta aos cardeais e de sua nota explicativa dá uma ideia de quais grupos parecem estar organizando a principal oposição ao documento e ao papado de Francisco.

Um signatário, em um breve e-mail enviado ao NCR, disse ter assinado a carta porque "existem sinais mistos que emanam de Roma e desse pontífice, e os fiéis católicos precisam de uma clareza e uma coerência tranquilizadoras".

"As declarações que se prestam a serem interpretadas em desacordo com o histórico ensinamento da Igreja podem deliciar os revisionistas, mas não são úteis para a integridade da missão ou dos fiéis da Igreja", disse Paul Blosser, professor de filosofia do Seminário Maior Sagrado Coração da arquidiocese de Detroit.

Joseph Shaw, membro da faculdade de filosofia do St. Benet’s Hall, da Universidade de Oxford, que é um dos signatários e está atuando como porta-voz do grupo, disse que eles querem, principalmente, o papa esclareça que algumas das interpretações do seu documento estão incorretas.

"O documento não é tão claro quanto gostaríamos", disse Shaw. "O mais urgente, obviamente, é que algumas pessoas estão usando o documento para apoiar posições que são claramente contrárias aos ensinamentos da Igreja, contrárias a doutrinas identificáveis, como as ensinadas infalivelmente pelo Concílio de Trento ou por outras fontes de autoridade."

"O que estamos pedindo que os cardeais façam é pedir que o Santo Padre deixe claro que algumas interpretações estão erradas", continuou. "Que aquilo que era contrário à fé continua sendo assim, que aquilo que o Concílio de Trento ensinou continua sendo o ensinamento da Igreja."

Shaw disse que os organizadores não estão esperando uma resposta dos cardeais individuais, já que eles pediram que os prelados falem com o papa e não com os autores da carta.

A seguir estão os signatários da carta aos cardeais, conforme listados no documento:

Dr. Jose Tomas Alvarado
Associate Professor
Institute of Philosophy, Pontifical Catholic University of Chile

Rev. Fr. Scott Anthony Armstrong PhD
Brisbane Oratory in formation

Rev. Claude Barthe

Rev. Ray Blake
Parish priest of the diocese of Arundel and Brighton

Fr. Louis-Marie de Blignieres FSVF
Doctor of Philosophy

Dr. Philip Blosser
Professor of Philosophy
Sacred Heart Major Seminary, Archdiocese of Detroit

Msgr. Ignacio Barreiro Carambula, STD, JD
Chaplain and Faculty Member of the Roman Forum

Rev. Fr. Thomas Crean OP, STD
Holy Cross parish, Leicester

Fr. Albert-Marie Crignion FSVF
Doctor designatus of Theology

Roberto de Mattei
Professor of History of Christianity, European University of Rome

Cyrille Dounot JCL
Professor of Law, the University of Auvergne
Ecclesiastical advocate, archdiocese of Lyon

Fr. Neil Feguson OP, MA, BD
Lecturer in sacred Scripture, Blackfriars Hall, University of Oxford

Dr. Alan Fimister STL, PhD
Assistant Professor of Theology, St. John Vianney Seminary, archdiocese of Denver

Luke Gormally
Director Emeritus, The Linacre Centre for Healthcare Ethics
Sometime Research Professor, Ave Maria School of Law, Ann Arbor, Michigan
Ordinary Member, The Pontifical Academy for Life

Carlos A. Casanova Guerra
Doctor of Philosophy, Full Professor of Universidad Santo Tomas de Chile

Rev. Brian W. Harrison OS, MA, STD
Associate Professor of Theology (retired), Pontifical University of Puerto Rico; Scholar-in-Residence, Oblates
of Wisdom Study Center, St. Louis, Missouri; Chaplain, St. Mary of Victories Chapel, St. Louis, Missouri

Rev. Simon Henry BA (Hons), MA
Parish priest of the archdiocese of Liverpool

Rev. John Hunwicke
Former Senior Research Fellow, Pusey House, Oxford; Priest of the Ordinariate of Our Lady of Walsingham

Peter A. Kwasniewski PhD, Philosophy
Professor, Wyoming Catholic College

Dr. John R.T. Lamont STL, D.Phil

Fr. Serafino M. Lanzetta, PhD
Lecturer in Dogmatic Theology, Theological Faculty of Lugano, Switzerland
Priest in charge of St. Mary's, Gosport, in the diocese of Portsmouth

Dr. Anthony McCarthy
Visiting Lecturer in Moral Philosophy at the International Theological Institute, Austria

Rev. Stephen Morgan D.Phil (Oxon)
Lecturer & Tutor in Theology, Maryvale Higher Institute of Religious Sciences

Don Alfredo Morselli STL
Parish priest of the archdiocese of Bologna

Rev. Richard A. Munkelt, PhD
Chaplain and Faculty Member, Roman Forum

Fr. Aidan Nichols OP, PhD
Formerly John Paul II Lecturer in Roman Catholic Theology, University of Oxford
Prior of the Convent of St. Michael, Cambridge

Fr. Robert Nortz MMA, STL
Director of Studies, Monastery of the Most Holy Trinity, Massachusetts (Maronite)

Rev. John Osman MA, STL
Parish priest in the archdiocese of Birmingham, former Catholic chaplain to the University of Cambridge

Christopher D. Owens STL (Cand.)
Adjunct Instructor, Faculty of Theology and Religious Studies, St. John's University (NYC)
Director, St. Albert the Great Center for Scholastic Studies

Rev. David Palmer MA
Ordinariate of Our Lady of Walsingham
Chair of Marriage and Family Life Commission, Diocese of Nottingham

Dr. Paolo Pasqualucci
Professor of Philosophy (retired), University of Perugia

Dr. Claudio Pierantoni
Professor of Medieval Philosophy in the Philosophy Faculty of the University of Chile
Former Professor of Church History and Patrology at the Faculty of Theology of the Pontificia Universidad
Catolica de Chile
Member of the International Association of Patristic Studies

Fr. Anthony Pillari JCL (Cand.)
Priest of the archdiocese of San Antonio, chaplain to Carmelite nuns

Prof. Enrico Maria Radaelli
International Science and Commonsense Association (ISCA)
Department of Metaphysics of Beauty and Philosophy of Arts, Research Director

Dr. John C. Rao, D.Phil (Oxford)
Associate Professor of History, St. John's University (NYC)
Chairman, Roman Forum

Fr. Reginald-Marie Rivoire FSVF
Doctor designatus of canon law

Rt. Rev. Giovanni Scalese CRSP, SThL, D.Phil
Ordinary of Afghanistan

Dr. Joseph Shaw
Fellow and Tutor in Philosophy at St. Benet's Hall, Oxford University

Dr. Anna M. Silvas FAHA
Adjunct research fellow, University of New England, NSW, Australia

Michael G. Sirilla, PhD
Professor of Systematic and Dogmatic Theology, Franciscan University of Steubenville

Professor Dr. Thomas Stark
Phil.-Theol. Hochschule Benedikt XVI, Heiligenkreuz

Rev. Glen Tattersall
Parish priest, Parish of Bl. John Henry Newman, archdiocese of Melbourne
Rector, St. Aloysius' Church

Giovanni Turco
Professor of the Philosophy of Public Law, University of Udine

Fr. Edmund Waldstein Ocist.
Vice-Rector of the Leopoldinum seminary and lecturer in moral theology at the Phil.-Theol. Hochschule
Benedikt XVI, Heiligenkreuz

Nicholas Warembourg
Professeur agrege des facultes de droit
Ecole de Droit de la Sorbonne - Universite Paris 1

Nota da IHU On-Line:

  • Você apoia o Papa Francisco e suas reformas? Se sim, clique aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Signatários de documento crítico à "Amoris laetitia" são revelados - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV