Luis Bambarén, bispo jesuíta, está disposto a facilitar o diálogo entre PPK e Fujimori

Revista ihu on-line

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Mais Lidos

  • Vaticano, roubadas da igreja estátuas indígenas consideradas “pagãs” e jogadas no Tibre

    LER MAIS
  • A peleja religiosa. Artigo de José de Souza Martins

    LER MAIS
  • Começa a hora da decisão para os bispos da Amazônia na semana final do Sínodo. Artigo de Thomas Reese

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: André | 22 Junho 2016

O bispo emérito de Chimbote, Luis Bambarén Gastelumendi, disse nesta segunda-feira que não se negará a ser o facilitador do diálogo entre a líder da Força Popular, Keiko Fujimori, e o presidente eleito da República, Pedro Pablo Kuczynski.

A reportagem é publicada por Terra, 20-06-2016. A tradução é de André Langer.

“Se me chamarem (para ser o facilitador), eu vou, nunca me neguei a isso; devemos buscar a paz social. A prova está nos pescadores que antes convocavam greves, mas no dia 11 de junho comemoramos 30 anos sem greves; o mesmo aconteceu com o Sutep (Sindicato Unitário dos Trabalhadores da Educação do Peru), que neste governo foi solucionado e, atualmente, não houve mais greves”, afirmou.

Em declarações dadas na saída da reunião com Kuczynski, o bispo emérito Luis Bambarén disse que todos deveriam apostar no perdão.

“Se rezamos o Pai-Nosso, a certa altura dizemos ‘perdoa as nossas ofensas como nós perdoamos aqueles que nos ofenderam’. No caso de Keiko (Fujimori), se ela é cristã, se reza o Pai-Nosso, que saiba perdoar”, disse.

Também disse que durante a reunião com o líder do Peruanos por el Kambio (PPK) conversaram sobre a importância da participação da juventude, universitária ou não, nos programas sociais.

“Isto é importante, sobretudo aqueles que têm estudos avançados, podem colaborar muito, pois estão sempre dispostos. Os jovens são extraordinários, sempre confio neles”, disse.

Ele disse que isto é importante porque existe um grande grupo de jovens que desperdiçaram a sua juventude nas drogas e no vício “por falta de ideais”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Luis Bambarén, bispo jesuíta, está disposto a facilitar o diálogo entre PPK e Fujimori - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV