Temer recebe bênção de Malafaia e Everaldo diz que eleição direta é golpe

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Foto de um pai e sua filha afogados na fronteira mexicana ilustra drama migratório

    LER MAIS
  • Centro Âncora: uma iniciativa para o cuidado de presbíteros e religiosos

    LER MAIS
  • Secretário do Cimi denuncia governo Bolsonaro em sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

28 Abril 2016

O vice-presidente Michel Temer abriu espaço em sua agenda na manha desta quarta-feira (27) para receber a bênção do pastor Silas Malafaia, crítico ferrenho do governo Dilma Rousseff e líder do Ministério Vitória em Cristo, ligado à Assembleia de Deus.

Em encontro rápido no Palácio do Jaburu, o pastor orou pelo peemedebista e desejou sorte caso a presidente seja afastada temporariamente do cargo e o vice-presidente assuma interinamente.

A informação é de Gustavo Uribe, publicada por Folha de S. Paulo, 27-04-2016.

Conservador e contrário à ampliação dos direitos de homossexuais, Malafaia já atacou o ex-presidente Lula, dizendo que ele e o PT eram responsáveis pelo mensalão e pelo escândalo na Petrobras.

“Na oração, ele desejou que Deus dê sabedoria ao vice-presidente para que ele dirija a nação para tirá-la do fundo do poço”, relatou o ex-candidato presidencial Pastor Everaldo, responsável pelo encontro.

Para Everaldo, Dilma deveria “ter o mínimo de bom senso” e renunciar antes da análise no plenário do Senado Federal da admissibilidade do pedido de impeachment, marcada para 11 de maio.

“E eu discordo de proposta de antecipação de eleição presidencial. Isso seria um golpe e não é previsto na Constituição Federal”, disse.

Na terça-feira (26), Temer chamou de “golpe” a ideia, que tem sido defendida por ministros e petistas.

O tema chegou a ser até mesmo discutido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), que já defendeu a proposta.

O assunto deve ser tratado também nesta quarta-feira (27) entre Temer e Renan, que se reúnem na residência oficial do presidente do Senado Federal.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Temer recebe bênção de Malafaia e Everaldo diz que eleição direta é golpe - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV