A Economia Solidária no Brasil

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • A ONU alerta que a covid-19 acelerará a transferência do poder econômico e político para as elites ricas

    LER MAIS
  • A crise de uma humanidade que não consegue se tornar humana, segundo Edgar Morin

    LER MAIS
  • “Em nossa história moderna nunca sofremos duas revoluções tão profundas, em tão pouco tempo”. Entrevista com Ángel Bonet Codina

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


10 Novembro 2010

Dando início às exposições do Seminário, a Profa. Dra. Vera Regina Schmitz apresentou o trabalho de mapeamento Nacional de Economia Solidária realizado na região Sul do Brasil. O projeto é uma ação da Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES), tendo como objetivo identificar a forma como se apresenta a economia solidária no Brasil, integrar redes, promover um comércio justo e facilitar a realização de estudos sobre estes assuntos. “Segundo dados de 2007, no Brasil temos cerca de 22 mil empreendimentos, sendo 17% no Rio Grande do Sul e 37% no Nordeste”, revela a Profa. Schmitz. “Não podemos esquecer que este mapeamento dá visibilidade à economia solidária para obter reconhecimento e apoio público”, complementa.

Segundo o último banco de dados divulgados pelo mapeamento, o Rio Grande do Sul abriga 2085 empreendimentos econômicos solidários. Atualmente estes locais estão sendo revisitados pela equipe para confirmação de dados. A Profa. Vera Schmitz destacou, ainda, as dificuldades que estes comerciantes passam. “Estas pessoas não conseguem clientes em quantidade, sem contar que falta capital de giro, não possibilitando a venda a prazo, por exemplo.”.

CFES-Sul

Logo após um rápido intervalo, Aline Mendonça dos Santos e José Inácio Konzen, assessores pedagógicos do Centro de Formação em Economia Solidária da Região Sul (CFES), iniciaram suas considerações sobre a economia solidária e o trabalho realizado no CFES-Sul.

“A economia solidária é uma construção social que viabiliza iniciativas para a ampliação da cidadania ativa e do processo democrático”, enfatiza Konzen. “Os Centros de Formação foram concebidos como espaços de implementação da política nacional de educação em economia solidária e se propõem no desenvolvimento de formadores e educadores públicos que atuam nesta área”, explica Aline.

(Cf.notícia do dia 10.11.2010,desta página)

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Economia Solidária no Brasil - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV