A Arquidiocese da Filadélfia suspende 21 sacerdotes por abusos

Revista ihu on-line

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

Mais Lidos

  • Tuitadas

    LER MAIS
  • Adaptando-se a uma ''Igreja global'': um novo comentário internacional sobre o Vaticano II. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Assim arma-se a próxima crise financeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Março 2011

A Arquidiocese da Filadélfia suspendeu 21 sacerdotes acusados de abuso sexual contra menores, na maior ação individual desse tipo dentro do escândalo de pederastia na Igreja católica norte-americana.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Reigión Digital, 09-03-2011. A tradução é do Cepat.

O arcebispo da Filadélfia, o Cardeal Justin Rigali, fez o anúncio assim que um grande jurado encontrou 37 "casos de preocupação", mesmo que alguns dos identificados já não se encontrem em ministério religioso ativo ou já estejam suspensos.

"Quero expressar o meu pesar pelos abusos sexuais a menores cometidos por membros da Igreja, especialmente clérigos. Lamento verdadeiramente pelo dano às vítimas do abuso sexual, assim como aos membros de nossa comunidade que sofrem por este grande mal", disse Rigali.

Pelo menos oito dos casos aludidos no relatório do grande jurado foram descartados por não ter encontrado evidências de abuso, e dois dos sacerdotes já não são católicos, mas exercem suas atividades em uma denominação religiosa diferente.

Todos os possíveis casos de abuso sexual encontrados pelo grande jurado foram remetidos a uma advogada externa, Gina Maisto Smith, uma ex-fiscal adjunta e sócia do escritório jurídico Ballard Spahr, apoiada por uma equipe legal e um psiquiatra forense.

Smith, que foi fiscal em processos judiciais por abuso infantil, recomendou a suspensão dos 21 sacerdotes enquanto se realiza uma investigação mais profunda caso a caso com o apoio de um grupo de especialistas, inclusive pediatras e psicólogos.

A Arquidiocese precisou que os casos de suspensão administrativa têm uma natureza temporal, pendente do resultado da investigação definitiva da equipe da advogada externa.

"Quero ser claro: Estas suspensões administrativas são medidas interinas. De nenhuma forma são determinações finais ou juízos (...). Entendo que para muitas pessoas, sua confiança na Igreja ficou abalada", pontualizou.

A suspensão em massa de sacerdotes marcou uma virada na posição do Cardeal Rigali, que inicialmente havia minimizado o relatório do grande jurado e assegurou que entre os sacerdotes identificados nenhum se encontrava na ativa.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Arquidiocese da Filadélfia suspende 21 sacerdotes por abusos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV