A vida dupla do bispo auxiliar de Los Angeles

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Padres despedaçados. Artigo de Pietro Parolin

    LER MAIS
  • Na igreja do Papa Francisco, os movimentos estão parando

    LER MAIS
  • Abusos, sínodo e a falsa prudência

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Janeiro 2012

Renunciou o bispo auxiliar de Los Angeles Gabino Zavala, expoente de destaque do episcopado norte-americano, presidente da Pax Christi USA, conhecido pelas suas batalhas em favor dos imigrantes e dos homossexuais, e da abolição da pena de morte.

A reportagem é de Giacomo Galeazzi, publicada em seu blog, Oltretevere, 04-01-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O episódio de um bispo influente com uma vida dupla que dura mais de uma década põe à prova tanto a grande diocese de Los Angeles, quanto a Igreja dos Estados Unidos, empenhada desde o início do século em uma obra de reconstrução depois do escândalo da pedofilia que a sacudiu, especialmente desde o fim dos anos 1990. Escândalo enfrentado com determinação por Joseph Ratzinger, antes como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e depois como papa.

Renunciou o bispo auxiliar de Los Angeles Gabino Zavala, expoente de destaque do episcopado norte-americano, presidente da Pax Christi USA, conhecido pelas suas batalhas em favor dos imigrantes e dos homossexuais, e da abolição da pena de morte. O papa, em conformidade com o direito canônico e com a sua própria determinação de reforçar o respeito pelo celibato e por estilos de vida irrepreensíveis do clero, aceitou a renúncia do prelado que confessou ter dois filhos adolescentes.

A história surgiu nesta quarta-feira, quando o Vaticano publicou a aceitação da renúncia antecipada, e a diocese de Los Angeles emitiu uma nota do arcebispo, Jose Gomez, que afirma ter "notícias tristes e difíceis para compartilhar": Dom Zavala "me informou no início de dezembro que é pai de dois filhos adolescentes, que vivem com a sua mãe em outro Estado". Dom Zavala já não exerce mais o ministério e vai se retirar para uma vida privada.

A arquidiocese de Los Angeles, além disso, chegou a um acordo com a mãe e com os filhos para lhes assegurar "assistência espiritual" e ajudá-las nas despesas para os estudos universitários. A identidade da família não é pública, e a diocese deseja respeitar o seu direito à privacidade.

Casos semelhantes

O bispo que renunciou tem 60 anos, nasceu no México, em Guerrero, mas estudou em Los Angeles e foi ordenado padre em 1977. É uma voz influente entre os católicos norte-americanos de origem "latina". Liderou campanhas pelos direitos dos imigrantes, dos homossexuais e contra a pena de morte. Dom Zavala não é o primeiro bispo a renunciar por causa de uma relação sentimental por se tornar pai. Entre os casos mais notáveis encontra-se o do brilhante bispo da Basileia, a maior diocese suíça, Hansjörg Vogel, que em 1995, aos 44 de idade, renunciou anunciando a paternidade iminente de uma menina.

Em 1990, causou rumores o arcebispo de Atlanta, Eugene Marino, que renunciou depois que se tornou pública a sua história de amor com uma diaconisa. Em maio de 1992, explodiu o caso do bispo irlandês de Galway, Eamonn Casey, que admitiu publicamente ter um filho de 20 anos. Em março de 1993, foi a vez do secretário da Conferência Episcopal dos Estados Unidos, o arcebispo de Santa Fe, Robert Sanchez, sacudido pelo escândalo de ter tido cinco amantes.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A vida dupla do bispo auxiliar de Los Angeles - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV