Igreja dos Estados Unidos. A publicação de documentos sobre abusos sexuais contra menores

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Com Francisco ou fora da Igreja. O duro desabafo do presidente da CEI

    LER MAIS
  • Núcleo de pesquisa da USP publica nota sobre criacionismo defendido por novo Presidente da CAPES

    LER MAIS
  • A nova teologia do Ecoceno. Entrevista com Leonardo Boff

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 02 Julho 2013

A Arquidiocese de Milwaukee tornará público, nesta segunda-feira (01-07), milhares de documentos que detalham os abusos sexuais contra menores, cometidos por sacerdotes. “É desnecessário dizer que nos documentos são descritas coisas terríveis”, destacou o atual líder da Igreja de Milwaukee, o arcebispo Jerome Listecki (foto), na carta semanal enviada aos católicos locais. “Preparem-se para ficar comovidos”, advertiu.

 
Fonte: http://goo.gl/2jVqx  

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada no sítio Religión Digital, 30-06-2013. A tradução é do Cepat.

Provavelmente, os documentos incluirão informações sobre como alguns sacerdotes que cometeram abusos foram transferidos de uma paróquia ou escola para outra, sem revelar suas histórias ou a correspondência entre a diocese e o Vaticano, responsável de tomar a decisão final sobre a expulsão dos sacerdotes. Também serão publicadas provas de que o cardeal de Nova York, Timothy Dolan, autorizou pagamentos de 20.000 dólares para sacerdotes que cometeram abusos sexuais, para que deixassem a arquidiocese sem inconvenientes, com arquivos pessoais de 42 sacerdotes e descrições gráficas de abusos sexuais contra menores.

O advogado Jeffrey Anderson, que representa a maioria das 575 pessoas que apresentaram denúncias de abusos sexuais, considerou uma “vitória” a decisão de publicar os arquivos. “Desde o início, o que mais as vítimas queriam é proteger outras crianças”, disse Anderson, que acrescentou que “a única maneira de fazer isso é através da divulgação total do que se fez no passado”.

Em sua carta, Listecki disse estar preocupado com a forma como as vítimas podem ser afetadas pela divulgação dos polêmicos arquivos.

“A publicação destes documentos não nos causará danos. O dano já ocorreu”, afirmou Charles Linneman, vítima de abusos sexuais quando tinha apenas 14 anos. “Não podemos sofrer mais do que já sofremos”, acrescentou. “Não conheço uma só vítima que deseje que os documentos sejam mantidos lacrados”, ressaltou.

Em 2011, a Arquidiocese de Milwaukee se declarou arruinada ao se encontrar em situação limite devido ao pagamento de indenizações para vítimas de abusos sexuais, cometidos por sacerdotes.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Igreja dos Estados Unidos. A publicação de documentos sobre abusos sexuais contra menores - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV