Após missas canceladas no Soho, católicos LGBT são acolhidos em igreja jesuíta

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Sigilo em torno do Sínodo da Amazônia mostra tensão entre transparência e discernimento

    LER MAIS
  • Está chegando o cato-fascismo

    LER MAIS
  • “Facebook ameaça a democracia”, adverte Chris Hughes, cofundador da rede social

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

08 Março 2013

Os católicos LGBT das missas do Soho, em Londres, que haviam ficado desalojados pela descontinuidade dos serviços religiosos específicos para a comunidade LGBT no Soho começaram o que foi descrito como sua "nova fase" de culto na Igreja da Imaculada Conceição, no último domingo.

A reportagem é de Joseph Patrick McCormick, publicada no sítio Pink News, 05-03-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A igreja jesuíta, com sede em Farm Street, Mayfair, e que celebremente rejeitou Oscar Wilde depois de ele ter sido condenado por indecência grosseira e sodomia, abriu recentemente as suas portas para os deslocados devido ao fim dos serviços religiosos.

Em janeiro, o arcebispo de Westminster, Vincent Nichols, que lidera a Igreja Católica na Inglaterra e no País de Gales, anunciou que as missas em todo o Soho, no centro de Londres, voltadas especificamente para as pessoas LGBT, deviam acabar.

Ele disse que as missas realizadas na Igreja de Nossa Senhora da Assunção no Soho estavam fora de sintonia com a principal ensinamento da Igreja sobre a sexualidade.

Uma declaração do grupo Missas do Soho afirma: "A missa foi concelebrada pelo pároco, Rev. Pe. Andrew Cameron Mowat SJ, que estendeu calorosas boas-vindas aos seus novos paroquianos LGBT, e por Mons. Seamus O'Boyle, vigário-geral de Westminster, que continua o excelente ministério que liderou em Warwick Street, em seu posto de mediador diocesano para a comunidade católica LGBT".

Joe Stanley, presidente do Conselho de Pastoral das Missas do Soho felicitou os membros das missas, que cresceram de 250 para 300 pessoas, por terem se integrado à paróquia em Farm Street.

Ele e outros membros das missas também agradeceram a comunidade jesuíta pela "generosa acolhida" que foi estendida a eles.

A declaração afirma: "Muitos membros da nossa comunidade, apesar das suas dúvidas e medos, fizeram enormes esforços para que essa transição ocorresse, e, embora muitos detalhes ainda precisem ser discutidos com a paróquia, o seu trabalho deu frutos – eu fiquei especialmente impressionado com o comentário feito pelo Pe. Andrew, o pároco, de que ele ficou muito emocionado com o forte senso de devoção que ele havia visto durante a missa".

"Estamos enormemente gratos pela acolhida que recebemos e estamos realmente ansiosos para contribuir tanto quanto possível para a vida da nossa nova paróquia. E, é claro, queremos assegurar que a Diocese de Westminster continua liderando o mundo católico em seu reconhecimento das necessidades e seu cuidado pelos católicos LGBT".

Em uma sessão de perguntas e respostas com o arcebispo Vincent Nichols, vários participantes notaram a "natureza histórica do encontro", pelo fato de um bispo católico sênior ter se engajado "aberta, franca e respeitosamente com os católicos LGBT como uma comunidade".

"Estamos muito gratos ao arcebispo por esse gesto e pelo cuidado e preocupação que ele demonstrou", diz a declaração.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após missas canceladas no Soho, católicos LGBT são acolhidos em igreja jesuíta - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV