China confirma que trabalha com o Vaticano para estabelecer relações bilaterais

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Um novo documento anti-Francisco com cem assinaturas: “Atos sacrílegos durante o Sínodo, precisa se arrepender”

    LER MAIS
  • Por que o fim do DPVAT é mais um golpe no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Plano de Guedes constitucionaliza drenagem de recursos dos pobres para os ricos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

16 Dezembro 2014

A China afirmou, hoje, que espera trabalhar com o Vaticano para melhorar a relação bilateral, um dia após ser divulgado que o Papa Francisco (foto) não se reuniu com o Dalai Lama aparentemente para não turvar a relação com Pequim.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 15-12-2014. A tradução é do Cepat.

Fonte: http://goo.gl/ppO5dx 

O porta-voz do Ministério Exterior chinês, Qing Gang, disse em coletiva de imprensa que confiam que “o Vaticano possa continuar os princípios relevantes e trabalhar com a China na mesma direção para melhorar as relações bilaterais”.

Uma porta-voz do Dalai Lama disse, neste domingo, que o Vaticano rejeitou uma reunião entre o papa e o líder espiritual tibetano, durante a XIV Cúpula Mundial de Prêmios Nobel da Paz, que ocorreu na semana passada em Roma.

Segundo essa porta-voz, o Dalai Lama “pediu uma audiência” com o Pontífice, mas seu secretário de Estado, Pietro Parolin, disse-lhe que “poderia causar problemas entre a China e o Vaticano”.

Nos últimos meses, tanto a China como o Vaticano manifestaram o desejo de melhorar suas relações diplomáticas, inexistentes, desde 1951, pela excomunhão por parte de Pio XII de dois bispos nomeados por Pequim, a qual as autoridades chinesas responderam com a expulsão do núncio apostólico, que se assentou na ilha de Taiwan. Assim como faz com os Estados que procuram estabelecer relações diplomáticas com a China, Pequim exige que o Vaticano rompa previamente com Taiwan e não “interfira” nos assuntos internos chineses.

O Governo chinês não aceita que o Vaticano possa nomear bispos e, por isso, no país existem duas Igrejas católicas, uma oficial (“patriótica”), controlada pelo Governo comunista, e outra semiclandestina que corresponde ao Vaticano. Ambas dividem os católicos, de oito a doze milhões, que a Santa Sé calcula que existe no país.

O porta-voz do Ministério do Exterior acrescentou, hoje, que uma melhora das relações passa pelo atendimento do Vaticano aos “princípios relevantes” que Pequim acredita que são fundamentais.

Durante a viagem do Papa a Coreia do Sul, em agosto passado, o avião papal pôde sobrevoar, pela primeira vez, o espaço aéreo da China, para cujas autoridades o Pontífice enviou uma mensagem com os seus “melhores desejos”.

O fato de Pequim ter aprovado o sobrevoo do avião papal em seu espaço aéreo foi interpretado como uma mostra da melhora nas tensas relações entre China e a Santa Sé, já que em uma viagem similar a Coreia do Sul, em 1989, o gigante asiático negou essa possibilidade ao Papa João Paulo II.

Leia a notícia aqui

Que sentimentos esta notícia provocou em você?

Sugerimos este texto bíblico que pode vos iluminar.

Leia-o e deixe que ele ecoe em você.

 Vou fazer com elas uma aliança de paz: acabarei com as feras,
de modo que elas poderão deitar-se seguras no deserto
e dormir tranqüilas no meio dos bosques.
Farei do país e da minha montanha uma bênção.
Mandarei chuva no tempo certo, e será uma chuva abençoada.
A árvore do campo dará o seu fruto,
a terra produzirá e todos estarão seguros,
morando na própria terra. Vocês são minhas ovelhas,
ovelhas do meu rebanho.
E eu sou o Deus de vocês - oráculo do Senhor Javé».(Ez 34, 25-26.31 )


Se quiser, pode escrever sua prece e enviá-la, para que outros possam rezar junto pelo site.
Mande sua mensagem pelo formulário abaixo:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

China confirma que trabalha com o Vaticano para estabelecer relações bilaterais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV