Francisco conquista as estrelas “pop” da Coreia

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Só um radical ecossocialismo democrático pode mudar o horizonte

    LER MAIS
  • Seu bispo necessita dos seus conselhos: o que dirá a ele?

    LER MAIS
  • Dinâmica religiosa nos Estados Unidos. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Jonas | 28 Julho 2014

Um dos ícones do pop coreano, cujo nome é Rain, converte-se ao catolicismo. Outra estrela da música oriental, BoA, católica, almoçará com o Papa na qualidade de “embaixadora dos jovens”, em companhia dos representantes da juventude de 17 países asiáticos. Outras 36 estrelas do “K-pop” (o gênero de maior sucesso entre as jovens gerações de Seul) quiseram celebrar a viagem do Papa Francisco a Coreia (de 14 a 18 de agosto) com um vídeo e uma canção intitulada “Koinonia” (palavra grega que significa “comunhão”), para lançar uma forte mensagem de amizade. Sob a atenta direção da Igreja coreana, a canção foi gravada na catedral de Seul e se tornou o hino oficial da viagem papal.

A reportagem é de Paolo Affatato, publicada por Vatican Insider, 24-07-2014. A tradução é do Cepat.

Se um dos motivos envolvidos na organização da viagem de Bergoglio a Coreia do Sul foi justamente a participação no Asian Youth Day (uma espécie de Jornada da Juventude de caráter continental), a menos de um mês do evento, pode-se afirmar que a peregrinação do Papa Francisco vai se aproximando com bons passos.

Antes de chegar à península, Bergoglio parece já ter conquistado os jovens atores e estrelas do pop, esses personagens que movem as tendências e que influenciam nos gostos, modas e comportamentos dos adolescentes e jovens.

Executar e gravar uma canção dedicada ao Papa é a enésima estratégia publicitária, ou é uma estratégia, posta em marcha pelos organizadores, para conquistar a simpatia dos jovens coreanos, inclusive dos não católicos? O fato é que a canção (composta por Noh Young-Shim) aponta para o desejo de que a viagem de Francisco possa se tornar “fonte de esperança”. Cantores e atores (e a maior parte deles não são cristãos) se somaram gratuitamente a esta iniciativa, e a canção será promovida nos diferentes encontros em que o Papa participará, inclusive na beatificação dos mártires do país. Após esta iniciativa, explicam seus promotores, nota-se o desejo de superar as diferenças religiosas. O ator Ahn Sung-ki explicou que “se permanecermos unidos na oração pelos demais, por meio da música, poderemos criar o ramo de flores mais belo que se poderia entregar ao Papa, quando chegar”.

Entre as celebridades que se somaram, destaca-se a atriz Kim Tae-hee, seu colega Kim Woo-bin e a cantora Bada. Muitos outros teriam participado com boa vontade, mas não puderam em razão de compromissos profissionais. Won Dong-yeon, produtor executivo do projeto, disse que foi uma “experiência extraordinária”, ao passo que o sacerdote Parck Gyu-Heum (que coordenou a produção) espera que “o hino se torne uma agradável surpresa para todos na sociedade: desejamos que nossos esforços possam consolar muitos corações feridos”.

Sem sair do complexo e variado âmbito do pop coreano, outra notícia sacudiu os meios locais, durante os últimos dias: a conversão ao catolicismo de Rain, ídolo do “K-Pop”. O jovem anunciou que fez isso pela fé, não por amor (uma vez que é noivo da conhecida atriz Kim Tae-hee). O cantor e ator da “new wave” sul-coreana recebeu o Batismo em uma pequena paróquia da periferia de Seul. E se trata do último de um longo elenco de celebridades coreanas que se aproximaram da Igreja católica.

A rainha do pop, BoA, fervorosa católica, terá o privilégio de se sentar para almoçar com o Papa, no próximo dia 15 de agosto, em companhia de outros 17 jovens que representarão as juventudes de suas respectivas nações (Índia, Bangladesh, Paquistão, Taiwan, Nepal, China, Japão e Mongólia). Nesse mesmo dia, acontecerá o Asia Youth Day, do qual participarão, segundo as estimativas, cerca de 6.000 jovens de todo o continente.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco conquista as estrelas “pop” da Coreia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV