Argentina. A Igreja, duríssima com os Fundos Abutres e a especulação financeira

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Um gargarejo nos salvará? Enxaguar a boca e o nariz por 30 segundos com produtos de uso comum reduz muito a carga viral

    LER MAIS
  • Nós precisamos repensar radicalmente a forma como vivemos e trabalhamos

    LER MAIS
  • As duas faces perversas da informalidade: sobretrabalho e intermitência

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 25 Junho 2014

Jorge Lozano (foto), presidente da Comissão Episcopal Argentina, entidade que congrega os bispos do país, expressou no domingo que “não podemos mais tolerar que os mercados financeiros governem os destinos dos povos em vez de satisfazer suas necessidades, ou que alguns poucos prosperem recorrendo à especulação financeira, enquanto muitos sofrem as consequências”.

 
Fonte: http://bit.ly/1nB6X4u  

A reportagem está publicada no jornal argentino El Diario 24.com, 23-06-2014. A tradução é de André Langer.

Por outro lado, manifestou sua preocupação com o novo cenário derivado da decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos que ratifica a condenação do juiz federal novaiorquino Thomas Griesa: “ainda se está avaliando as consequências que trará para o nosso país”, disse.

Lozano também recordou que nestes dias o Papa Francisco disse que “não podemos mais tolerar que os mercados financeiros governem o destino dos povos em vez de satisfazer suas necessidades ou que alguns poucos prosperem recorrendo à especulação financeira, enquanto muitos sofrem as consequências”.

“É urgente que os governos do mundo inteiro se comprometam a colocar em prática um marco internacional capaz de fomentar o mercado dos investimentos com grande repercussão social, para poder enfrentar a economia da exclusão e do descarte”, comentou o presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social para situar a postura da Igreja na linha do Sumo Pontífice.

Por último, o bispo defendeu que “a visibilização da ética na vida econômica e nas relações entre países, junto com sua aplicação aos casos concretos, são fonte de luz diante de circunstanciais controvérsias ou disputas pontuais”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Argentina. A Igreja, duríssima com os Fundos Abutres e a especulação financeira - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV