Francisco critica na Audiência Geral as demissões provocadas pela crise econômica

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Padres despedaçados. Artigo de Pietro Parolin

    LER MAIS
  • Na igreja do Papa Francisco, os movimentos estão parando

    LER MAIS
  • Abusos, sínodo e a falsa prudência

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 24 Abril 2014

Milhares de peregrinos encheram a Praça São Pedro apesar do mau tempo. Francisco surpreendeu um grupo de jovens italianos e argentinos quando parou o papamóvel para saudá-los.

A reportagem é da agência de notícias Rome Reports, 23-04-2014. A tradução é de André Langer.

Mas surpreendeu ainda mais quando, no final da audiência, referiu-se à dramática situação de um grupo de trabalhadores italianos.

Francisco: “Ontem recebi um apelo em vídeo de alguns trabalhadores da siderúrgica Lucchini, de Piombino, que o enviaram exatamente antes do desligamento do alto forno e que me comoveu profundamente. Entristeceu-me”.

O Papa pediu para que não desanimem: disse-lhes que estava do seu lado e que rezava por eles. Também teve palavras para os responsáveis por estas situações.

Francisco: “A todos os responsáveis peço que façam todo o esforço de criatividade e generosidade para reacender a esperança nos corações destes irmãos, nos corações de todas as pessoas desempregadas por culpa do esbanjamento e da crise econômica. Por favor! Abri os olhos e não os deixem de braços cruzados!”

Francisco falou de esperança em sua catequese. Perguntou várias vezes aos cristãos se colocam sua esperança no poder e no dinheiro ou no Cristo ressuscitado.

Francisco: “Irmãos e irmãs, Cristo está vivo e está conosco. Não vamos a tantos sepulcros que hoje prometem muitas coisas e que depois não oferecem nada. Cristo está vivo. Não busquemos entre os mortos aquele que está vivo”.

O Papa acrescentou que Cristo traz uma alegria profunda e autêntica. Também reconheceu que mesmo assim, às vezes, “não é fácil aceitar a presença do ressuscitado”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco critica na Audiência Geral as demissões provocadas pela crise econômica - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV