A camada de gelo da Groelândia que “acelera”; a mudança climática que desperta o “Gigante adormecido”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • In memoriam do teólogo que apostou no “ministro da comunidade” para superar o clericalismo

    LER MAIS
  • Abuso de autoridade na igreja. Problemas e desafios da vida religiosa feminina

    LER MAIS
  • Uma Igreja pobre? Dinheiro, sectarismo e tradição católica. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


21 Março 2014

A Groelândia é a maior ilha do mundo, com aproximadamente 2,850,000 km3 de gelo em sua camada gelada. O gelo tem quase 5 km de espessura em algumas áreas e cobre cerca de 3/4 da ilha.

A reportagem é de Philip Ross, publicada pela International Business Times, 17-03-2014. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Há décadas cientistas sabem que a camada de gelo da Groelândia está derretendo, mas eles podem ter subestimado o quanto de água a segunda maior camada gelada do planeta está perdendo. Novas pesquisas indicam que uma região-chave do nordeste da Groelândia, considerada estável, na verdade está jorrando anualmente milhões de toneladas de água no oceano depois que uma barreira de detritos, que havia bloqueado seu fluxo, cedeu.

“Estamos presenciando uma aceleração da perda de gelo”, disse Michael Bevis ao jornal USA Today. Bevis é professor de ciências na Universidade Estadual de Ohio e coautor de um recente estudo sobre o derretimento do manto de gelo da Groelândia. “Hoje há mais gelo saindo do que neve chegando”, acrescentou.

Publicado na revista Nature Climate Change, o estudo incluiu o trabalho de uma equipe internacional de pesquisadores da Dinamarca, dos Países Baixos, EUA e da China.

Segundo a Agence France-Presse – AFP, a equipe mensurou a espessura do gelo da Groelândia usando quatro satélites e uma rede de 50 sensores de GPS ao longo da costa da ilha. Os monitores calcularam o tamanho da camada de gelo usando a elasticidade natural da Terra. Quando o gelo derrete, alivia a pressão da terra que está por baixo, fazendo com que o solo se recupere ligeiramente. Os monitores conseguem observar estas pequenas mudanças.

Os dados mostraram que, entre 2003 e 2012, a região nordeste da camada de gelo da Groelândia recuou quase 20 km após um período de três anos com temperaturas particularmente altas. O gelo derretido despejou 10 bilhões de toneladas de água no oceano a cada ano durante este período. Segundo os pesquisadores, estima-se que a ilha tenha contribuído com 0,5mm a 3,2mm (0,012 polegadas a 13 polegadas) de água para o aumento anual nos níveis globais do mar.

“Estas novas medições mostram que o gigante adormecido está desperto e sugerem – dada a provável continuação do aquecimento no Ártico – que ele não esteja indo para cama tão cedo”, disse Jason Box, glaciologista da Geological Survey da Dinamarca e Groelândia, ao Climate Change.

O derretimento do gelo no região nordeste da Groelândia é especialmente preocupante porque o fluxo de gelo aí, conhecido como Zachariae, estende-se por mais de 590 km em direção ao centro da ilha, onde se junta ao coração da reserva de gelo da Groelândia. O “rio” carrega a água do gelo derretido da Groelândia para os oceanos.

“O gelo da Groelândia contribuiu, mais do que qualquer outra massa de gelo, para o aumento do nível do mar durante a últimas duas décadas e tem o potencial, se for derretido por completo, de elevar o nível global do mar por mais de 7 metros”, disse à AFP Jonathan Bamber, professor na Universidade de Bristol (Inglaterra).

A Groelândia é o a maior ilha do mundo, com aproximadamente 2,850,000 km3 de gelo em sua camada gelada. O gelo tem quase 5 km de espessura em algumas áreas e cobre cerca de três quartos da ilha.

Entre 1990 e 2011, a mudança climática fez com que as temperaturas em torno da Groelândia aumentassem de -16,77º para -15,77º. Os pesquisadores dizem que o gelo derretido da Groelândia representa quase um sexto do aumento anual do nível do mar.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A camada de gelo da Groelândia que “acelera”; a mudança climática que desperta o “Gigante adormecido” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV