Ibama está finalizando licenciamento ambiental do Linhão de Tucuruí, confirma Ângela Portela

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma análise de fundo a partir do golpe de Estado na Bolívia

    LER MAIS
  • Gregório Lutz e a reforma litúrgica no Brasil. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS
  • Lula desequilibra o jogo. Craque é craque

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Dezembro 2015

Em alguns dias, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) deverá concluir o processo de licenciamento necessário à continuidade das obras do Linhão de Tucuruí, no trecho ManausBoa Vista, que interligará Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN). A garantia foi dada ontem pela presidente do órgão, Marilene Ramos, em audiência com a senadora Ângela Portela (PT), que pediu celeridade no processo.

A reportagem foi publicada por Amazônia, 04-12-2015.

Neste momento, o Ibama trabalha para ajustar o licenciamento às condicionantes exigidas pela Fundação Nacional do Índio (Funai) na carta de anuência liberada na semana passada. Entre outros itens, a Funai exige que o pessoal responsável por erguer as torres de transmissão, nas Terras Indígenas Waimiri-Atroari , seja transportado diariamente para o canteiro de obras, e não instalado em definitivo na área; e que as estruturas tenham o menor impacto possível para a comunidade indígena. Além disso, é preciso definir a indenização financeira a que terão direito os índios.

Ângela Portela tem feito uma série de encontros com autoridades federais com vistas à liberação da carta de anuência, num primeiro momento, e agora, para a conclusão da licença ambiental e para a retomada das obras. “A minha ida, junto com a governadora Suely Campos, ao Palácio do Planalto, para reunião com a presidente Dilma Rousseff, foi o que destravou o processo. Mostramos à presidente a gravidade da situação energética de Roraima. Ela se sensibilizou e determinou a concessão da carta de anuência”, disse a senadora.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ibama está finalizando licenciamento ambiental do Linhão de Tucuruí, confirma Ângela Portela - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV