Freiras se infiltram em bordéis para combater o tráfico de pessoas

Revista ihu on-line

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Mais Lidos

  • O melhor professor do mundo é Peter, franciscano do Quênia

    LER MAIS
  • Bolsonaro estimula celebração do golpe militar de 1964; generais pedem prudência

    LER MAIS
  • Líder de movimento social é assassinada no Pará

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

01 Dezembro 2015

Uma organização religiosa italiana coloca mais de mil freiras nas ruas para combater o tráfico de pessoas pelo mundo. Segundo informações da versão on-line do jornal britânico "The Huffigton Post", elas se infiltram em bordéis para resgatar as mulheres.

A reportagem foi publicada por UOL, 30-11-2015.

A rede, denominada Talitha Kum, foi criada em 2004 e atua em 80 países. De acordo com John Studzinski, presidente do grupo, cerca de 73 milhões de pessoas são traficadas de alguma forma, o que significa um terço da população mundial. Dessas, 70% são mulheres e metade tem menos de 16 anos.

"Esses problemas são causados pela pobreza e desigualdade, mas vai muito além ", disse ele durante uma conferência que discute os direitos e o tráfico de mulheres. "Não quero ser sensacionalista, mas afirmo que o mundo perdeu a sua inocência e que as forças do mal estão por aí", disse.

Studzinski falou durante o evento sobre o tratamento horrível que algumas vítimas enfrentam, usando o exemplo de uma mulher que ficou presa por uma semana sem comida depois de não cumprir a meta de transar com 12 clientes por dia. E o trabalho das freiras é resgatar essas pessoas.

"Essas irmãs não confiam em ninguém. Elas não acreditam nos governos e na polícia local. Em alguns casos, não podem confiar nem no clero masculino", afirmou.

As religiosas também ajudam a salvar crianças que são vendidas como escravas por seus pais, oferecendo abrigos na África, nas Filipinas, no Brasil e na Índia.

Leia notícia aqui

Que sentimentos esta notícia provocou em você?

Sugerimos este texto que pode vos iluminar.

Leia-o e deixe que ele ecoe em você.

Oração da CF 2014

Ó Deus, sempre ouvis o clamor do vosso povo
e vos compadeceis dos oprimidos e escravizados.
Fazei que experimentem a libertação da cruz
e a ressurreição de Jesus.
Nós vos pedimos pelos que sofrem
o flagelo do tráfico humano.
Convertei-nos pela força do vosso Espírito,
e tornai-nos sensíveis às dores destes nossos irmãos.
Comprometidos na superação deste mal,
vivamos como vossos filhos e filhas,
na liberdade e na paz.
Por Cristo nosso Senhor.

AMÉM!

Se quiser, pode escrever sua prece e enviá-la, para que outros possam rezar junto pelo site.

Mande sua mensagem pelo formulário abaixo:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Freiras se infiltram em bordéis para combater o tráfico de pessoas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV