Papa Francisco alerta sobre o “vírus da hipocrisia” e o risco de contágio

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Bartomeu Melià: jesuíta e antropólogo evangelizado pelos guarani (1932-2019)

    LER MAIS
  • Bolsonaro institui o Dia do Rodeio na Festa de São Francisco de Assis

    LER MAIS
  • “O transumanismo acredita que o ser humano está em um suporte equivocado”, afirma filósofo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 19 Outubro 2015

O Papa Francisco presidiu a Missa, na Casa Santa Marta, nesta manhã, e em sua homilia falou sobre o vírus da hipocrisia, que leva “as pessoas a amar mais as trevas do que a luz”. A hipocrisia, além disso, “adoece e faz morrer”, mas pode ser evitada com a ajuda da oração.

A reportagem é de Alvaro de Juana, publicada por ACI Prensa, 16-10-2015. A tradução é do Cepat.

 
Fonte: https://goo.gl/IYu4sx  

O Pontífice explicou que a hipocrisia não tem uma cor concreta, mas, ao contrário, seduz em “claro-escuro”, com “a fascinação da mentira”.

O Evangelho do dia, de São Lucas, relata como milhares de pessoas se aglomeravam - e se pisoteavam - para escutar Jesus e ele se dirigindo primeiro aos seus discípulos disse: “Cuidado com o fermento dos fariseus, ou seja, com sua hipocrisia. Nada há coberto que não chegue a ser descoberto, nada há escondido que não chegue a se saber”.

O Pontífice, comentando o Evangelho, afirmou que o fermento “é uma coisa pequeniníssima” e da forma como fala Jesus é como se quisesse dizer que é um “vírus”. Como se fosse “um médico” que diz “aos seus colaboradores” para que tenham cuidado porque há risco de “contágio”.

“A hipocrisia é esse modo de viver, de atuar, de falar que não é claro. Talvez sorri, talvez está sério... não é luz, não é treva... move-se de uma maneira que parece não ameaçar ninguém, como a serpente, mas fascina pelo claro-escuro”.

“Tem essa fascinação de não ter as coisas claras, de não dizer as coisas claramente. A fascinação da mentira, das aparências... Aos fariseus hipócritas, Jesus também dizia que estavam cheios de si mesmos, de vaidade, que gostavam de passear nas praças fazendo ver que eram importantes, gente culta...”, explicou Francisco.

Porém, Jesus diz às pessoas: “Não tenham medo” porque “nada há coberto que não chegue a ser descoberto, nada há escondido que não chegue a se saber”.

Isto significa que se esconder “não ajuda”, ainda que “o fermento dos fariseus” leve então e leve agora “as pessoas a amar mais as trevas que a luz”.

“Este fermento é um vírus que adoece e faz morrer. Olhem! Este fermento leva às trevas”, “mas existe um que é maior que isto: o Pai que está no Céu”, afirmou o Papa.

E ao final Jesus lhes disse: “Não se vendem cinco pardais por dois quartos? Pois, Deus não se esquece de nenhum. Até os fios de cabelo de sua cabeça estão contados”. Não tenham medo!”, porque “vocês valem mais que muitos pardais”.

“Diante de todos estes medos que nos colocam aqui e ali, e que o vírus nos coloca, o fermento da hipocrisia farisaica, Jesus disse: ‘Há um Pai que ama vocês. Há um Pai que cuida de vocês”.

Francisco destacou que existe um só modo de evitar o contágio: a oração. “A atitude farisaica que não é nem luz e nem trevas” está “no meio” de um caminho que “nunca chegará à luz de Deus”.

“Oremos, oremos muito. ‘Senhor, guarda a sua Igreja, que somos todos nós: guarda o seu povo, aquele que havia se reunido e que se pisoteavam entre si. Guarda o seu povo, para que ame a luz, a luz que vem do Pai, que vem de Seu Pai, que enviou a Ti para nos salvar”.

“Guarda o seu povo para que não seja hipócrita, para que não caia no calor da vida. Guarda o seu povo para que tenha a alegria de saber que há um Pai que nos ama muito”, concluiu o Papa.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco alerta sobre o “vírus da hipocrisia” e o risco de contágio - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV