Políticas Públicas em tempos de ajuste fiscal. Um debate

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Em busca de cliques, sites e blogs resolveram "matar" Dom Pedro Casaldáliga

    LER MAIS
  • Dentro de um inferno, algo do paraíso não se perdeu. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • “Pandemia causará um desencanto que chegará às ruas”, afirma Mike Davis

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


28 Setembro 2015

No momento em que as políticas públicas estão sob a mira da assim chamada ‘política de austeridade’, a revista IHU On-Line discute o tema.

Contribuem para o debate o professor e economista da Unicamp Eduardo Fagnani, que entende que o ajuste fiscal sufoca o mais significativo avanço em termos de políticas públicas: a geração de emprego e renda.

A professora da Faculdade de Assistência Social da PUCRS Berenice Rojas Couto reflete sobre o campo de assistência social como agente mobilizador de políticas públicas e não apenas como um sistema gerencial, de gestão e normatização.

Marilene Maia, professora do curso de Serviço Social da Unisinos, destaca que é a partir do aparato legal que se passa a ter dimensão do campo das políticas sociais. Mas reconhece que a mesma via que legitima o campo também o sufoca.

Para Renata Bichir, professora da Universidade de São Paulo – USP, se evolui no campo das políticas públicas quando se agrega a ele o olhar transdisciplinar, compreendendo a articulação entre entes públicos e privados, estatais e não estatais.
 
O secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério de Desenvolvimento Social, Paulo Jannuzzi, defende que gerando informações sobre as práticas, via indicadores, é possível mensurar a efetividade das ações e propor correções.

Waldir Quadros, economista e professor da Unicamp¸ traz uma perspectiva mais crítica ao ajuste fiscal e seu impacto no campo das políticas públicas. Para ele, o corte de investimento defendido pelo ministro da Fazenda Joaquim Levy é uma verdadeira “loucura”.

O professor da Universidade de São Paulo Rodolfo Hoffmann entende que qualquer movimento, por menor que seja, que coloque a situação econômica em risco inevitavelmente prejudicará ainda os programas sociais no longo prazo.

Também podem ser lidas nesta edição as entrevistas com Francisco De Roux que narra e reflete sobre o complexo processo de busca pela paz na Colômbia, com Martín Almada, que descreve a terrível história da Operação Condor e com Andrea Fumagalli, economista italiano, sob o título A morte da democracia e a farsa neoliberal da neutralidade da moeda.

Complementa a edição o artigo de Mônica Dias Martins, professora da UECE sobre o legado da escravidão em Baltimore, e a entrevista com Jonnefer Barbosa, professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária, apresentando o seu livro Política e tempo em Giorgio Agamben.

A revista IHU On-Line na versão eletrônica, em formato html, pdf e ‘versão para folhear’ estará disponível nesta página, segunda-feira, a partir das 17h.

A edição impressa circulará na terça-feira, no campus da Unisinos, a partir das 8h.

A todas e a todos uma boa leitura e uma ótima semana!

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Políticas Públicas em tempos de ajuste fiscal. Um debate - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV