Francisco de Assis e a crise política brasileira

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Nunca se viu no Brasil um governo tão abençoado pelas igrejas

    LER MAIS
  • Cardeal Hollerich “está aberto” ao sacerdócio das mulheres

    LER MAIS
  • "A REPAM é fazer conectar aquilo que é comum de todos". Entrevista com João Gutemberg Sampaio, novo secretário executivo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


11 Agosto 2015

Nas Notícias do Dia de 10-08-2015, publicadas pelo IHU, é reproduzida uma entrevista de Renato Meirelles, diretor do Data Popular, concedida ao El País. Ele apresenta sua análise de como a população de classes sociais com menor poder aquisitivo está encarando a crise política brasileira. O pesquisador analisa, inclusive, os efeitos de uma aliança entre Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso, numa espécie de “aliança de estadistas” em torno de uma ideia comum de nação. As duas figuras são apresentadas como ícones que, estando próximos, quebrariam com a polarização que traz não o ideal comum de nação, mas o interesse político partidário. Na entrevista de Meirelles, essa ideia de união é associada à Oração de São Francisco – “onde houver ódio que eu leve o amor” e “onde houver dúvidas que eu leve a fé”. Mas o que Francisco de Assis pode ter a ver com a crise brasileira?

O comentário é de João Vitor dos Santos, jornalista.

Foto: commons.wikimedia.org
Indo um pouco além da ideia pacificadora e fraternal que é associada ao Santo, a sua história de luta e não resignação pode inspirar um pouco a pensar no papel de cada um nesse cenário de tempestade política.

Na edição 469 da revista IHU On-Line, o ECOmenismo de Laudato Si’, a historiadora italiana Chiara Frugoni apresenta uma face bem menos cândida do frei. É uma face combativa, de quem entendia a complexidade da criação e não se acomodava com o que era posto. Isto o colocava em rota de choque até mesmo com o clero medieval.

“Enquanto a Igreja, em armas, sonhava, em nome de Deus, conquistar a Terra Santa e aniquilar também fisicamente os muçulmanos, Francisco explicava aos frades como deviam viver entre os muçulmanos”, destaca a pesquisadora.

Sendo assim, quem sabe a história de Francisco de Assis possa inspirar a largarmos nossas armas e pensarmos em união em prol de um bem comum? Fica o convite à leitura, por esta perspectiva integral de crise.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco de Assis e a crise política brasileira - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV