Cardeal chileno demite teólogo jesuíta da Universidade Católica

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Igreja Universal cria seu exército particular com "recrutamento" de PMs

    LER MAIS
  • A semana em que 47 povos indígenas brasileiros se uniram por um manifesto anti-genocídio

    LER MAIS
  • “Do fundo do nosso coração” é um “de profundis”. Ou seja, o Concílio Vaticano II não é opcional

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

24 Março 2015

O cardeal de Santiago, Ricardo Ezzati, demitiu da Universidade Católica do Chile o professor de teologia Jorge Costadoat Carrasco, jesuíta. O teólogo foi informado de que o arcebispo não renovaria a missio canonica para dar aulas na Faculdade de Teologia.

A informação é do blog Reflexión y Liberación, reproduzida por Religión Digital, 24-03-2015. A tradução é de IHU On-Line.

Segundo se sabe, Freddy Parra, decano da faculdade, reuniu-se com Ezzati pedindo que reconsiderasse a decisão. No entanto, a máxima autoridade da Universidade Católica manteve firme a não renovação da licença ao jesuíta, segundo informa o Centro de Estudantes de Teologia.

Posteriormente, as autoridades da faculdade foram recebidas pelo cardeal, numa reunião em que também estava presente o padre Cristián Roncagliolo, vice-grande chanceler da Universidae. Contudo, eles não conseguiram convencer o cardeal a voltar atrás.

"Ao professor Costadoat se comunicou que a não renovação se devia à tensão que Ezzati reconhecia entre duas liberdades: a própria liberdade do professor para ensinar e a liberdade da Faculdade de permitir que ele siga ensinando", diz um comunicado aos alunos.

"Foi insistido junto ao professor que esta determinação não constitui uma sanção nem uma condenação, já que não existe nenhum tipo de questionamento de ordem doutrinal. A determinação estava fundada na busca do bem comum do mesmo professor e do exercício da sua liberdade acadêmica. Foi-lhe recomendado que siga exercendo a docência e pesquisa num outro centro teológico", precisa o comunicado.

Jorge Costadoat até o momento era diretor do Centro Teológico Manuel Larraín e era professor assistente da Faculdade de Teologia da Universidade Católica.

Como o fazem muitos jesuítas, Costadoat não escondeu as suas convicções e participou permanentemente de debates e troca de ideias. Inclusive tem tratado de temas polêmicos como a comunhão para os divorciados que se casaram novamente, as mudanças da Igreja católia nos últimos tempos e sobre a moral sexual católica, entre outros.

Pessoas que o conhecem disseram que ele sempre foi bem avaliado como professor e que em mais de 20 anos de ensino na Universidade Católica não teve problemas com os alunos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal chileno demite teólogo jesuíta da Universidade Católica - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV