Vitória histórica para a Grande Barreira de Corais

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Um gargarejo nos salvará? Enxaguar a boca e o nariz por 30 segundos com produtos de uso comum reduz muito a carga viral

    LER MAIS
  • Nós precisamos repensar radicalmente a forma como vivemos e trabalhamos

    LER MAIS
  • As duas faces perversas da informalidade: sobretrabalho e intermitência

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Novembro 2015

A proibição de despejo de resíduos no mar, aprovada no parlamento de Queensland, na Austrália, é uma das vitórias conservacionistas mais significativas para a Grande Barreira de Corais, anunciaram o WWF-Australia e a Australian Marine Conservation Society (“Sociedade para a Conservação Marinha Australiana”, em tradução livre).

A reportagem foi publicada por WWF Brasil, 16-11-2015.

O CEO do WWF-Austrália, Dermot O’Gorman, disse que, por mais de um século, derramar grandes quantidade de resíduos nos recifes era a regra. Mas a contínua degradação deste ícone nacional deu origem a uma campanha internacional para interromper esta prática ultrapassada. “Este é um momento de felicidade para todos aqueles, no mundo todo, que se interessam pelos recifes”, disse O’Gorman.

“Nós evitamos que 46 milhões de metros cúbicos de resíduos fossem jogados nos recifes nos próximos anos. Isso é resíduo suficiente para encher 4,6 milhões de caminhões de lixo”.

“Esta é uma grande vitória para a sociedade civil. Nós agradecemos os cientistas, os pais e mães, os jovens e adultos da Austrália, e cidadãos interessados de todo o mundo que contribuíram com esta vitória. E nós agradecemos o Governo de Queensland e o Governo Federal da Austrália, por ouvirem e agirem”, disse.

A diretora de campanhas da Sociedade para a Conservação Marinha Australiana, Imogen Zethoven acrescentou: “A lei de proibição do despejo de resíduos, assim como a criação do Parque Marinho de Grande Barreira de Corais e a designação de Patrimônio da Humanidade são momentos-chave para a proteção dos recifes”.

Em junho deste ano o Governo da Austrália baniu o despejo de resíduos no Parque Marinho de Grande Barreira de Corais. Mas nos últimos anos 80% do despejo ocorreu fora do parque, próximo da costa. O Governo de Queensland agora estendeu a proteção para toda a área considerada Patrimônio da Humanidade. Esta nova lei também restringe o despejo de resíduos para a região dos portos de Townsvillle, Abbot Point, Gladstone e Hay Point/Mackay.

O WWF-Austrália e a Sociedade para a Conservação Marinha Australiana agradeceram à coalizão politica que possibilitou que a nova lei fosse aprovada.

“É comovente ver um grupo suprapartidário apoiar a nova lei, visto que ela contempla compromissos fundamentais, feitos ao comitê que designou esta área Patrimônio da Humanidade. O Governo de Queensland deve ser parabenizado por reforçar seu posicionamento de defesa dos recifes”, disse Zethoven.

Ela também declarou que muitos desafios permanecem: “O projeto de despejo de resíduos em Abbot Point pode ser aprovado qualquer dia, e a prometida proibição do transbordo ainda não foi alcançada. O projeto de lei aprovado não contempla ainda o despejo de estruturas menores, como marinas, e todos os anos cerca de 1 milhão de metros cúbicos de dejetos ainda são despejados nos recifes”.

O WWF-Austrália e a Sociedade para a Conservação Marinha Australiana trabalham com o Governo de Queensland para reduzir este volume e diminuir o impacto desta atividade.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vitória histórica para a Grande Barreira de Corais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV